China na ordem mundial contemporânea: grande estratégia, modernização militar e equilíbrio de poder

Resumo

O objetivo deste trabalho é analisar os condicionantes militares da postura estratégica da China neste início de século XXI, especialmente após a ampla reforma militar iniciada em 2015 por Xi Jinping. A China tem enfrentado desafios importantes para combinar modernização militar e desenvolvimento pacífico em um ambiente estratégico marcado pela lógica balança de poder. Nesse contexto, este artigo aponta a importância da modernização militar para a grande estratégia chinesa, mesmo que isso signifique o risco de crescentes tensões com potências militares regionais e globais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Augusto W. M. Teixeira Júnior, UFPB

PhD in Political Science (Federal University of Pernambuco – DCP/UFPE, Brazil), Postdoc in Military Sciences (ECEME, Brazil). Professor of International Relations at the Federal University of Paraíba (PPGCPRI/DRI/UFPB, Brazil). Associate researcher at the National Institute of Science and Technology for Studies on the United States (INCT-INEU) and at the Brazilian Army Strategic Studies Center (CEEEx/EME, 2018).

Peterson Ferreira da Silva, Escola Superior de Guerra

PhD in International Relations (University of São Paulo – IRI-USP, Brazil). Assistant Professor at the Brazilian War College (Escola Superior de Guerra - ESG). Associate-researcher at Aerospace & Defense Industries Studies Laboratory (LabA&D/UNICAMP, Brazil) and at the Brazilian Army Strategic Studies Center (CEEEx/EME, 2016-2018).

Publicado
18-05-2020
Como Citar
Teixeira Júnior, A. W. M., & Ferreira da Silva, P. (2020). China na ordem mundial contemporânea: grande estratégia, modernização militar e equilíbrio de poder . Sociedade E Cultura, 23. https://doi.org/10.5216/sec.v23i.59618
Seção
Dossiê: Os poderes emergentes e a ordem mundial contemporânea