Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB): modelização da política no âmbito nacional

Autores

  • Larissa Morgan Andrade Lemos Universidade Federal da Bahia, Vitória da Conquista, Bahia, Brasil, larissamorgan@hotmail.com
  • Nília Maria Brito Lima Prado Universidade Federal da Bahia, Salvador, Bahia, Brasil, nilia.prado@ufba.br
  • Maria Guadalupe Medina Universidade Federal da Bahia, Salvador, Bahia, Brasil, medina@ufba.br

DOI:

https://doi.org/10.5216/sec.v21i2.56311

Palavras-chave:

Atenção primária à saúde, Política de saúde, Avaliação em saúde, Avaliação de desempenho, Avaliação da qualidade dos cuidados de saúde

Resumo

Pretendeu-se identificar os elementos constituintes do arcabouço teórico do PMAQ-AB e, assim, sistematizar o modelo lógico deste programa. Para tanto, foi realizado estudo de avaliação que abrange revisão e análise de documentos, dentre os quais foram incluídos 35 referentes à intervenção proposta no âmbito nacional. Com base na elaboração do modelo foi possível compreender a plausibilidade lógica da proposta. Podese presumir que esse resultado permitirá a ampliação da visão de avaliação para as questões de organização relacionadas ao programa, ao tornar possível uma comparação entre o programa como fora previsto e o que tem sido, de fato, implementado nos diversos contextos dos municípios brasileiros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Larissa Morgan Andrade Lemos, Universidade Federal da Bahia, Vitória da Conquista, Bahia, Brasil, larissamorgan@hotmail.com

Nília Maria Brito Lima Prado, Universidade Federal da Bahia, Salvador, Bahia, Brasil, nilia.prado@ufba.br

Maria Guadalupe Medina, Universidade Federal da Bahia, Salvador, Bahia, Brasil, medina@ufba.br

Downloads

Publicado

2018-12-17

Como Citar

MORGAN ANDRADE LEMOS, L.; BRITO LIMA PRADO, N. M.; GUADALUPE MEDINA, M. Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB): modelização da política no âmbito nacional. Sociedade e Cultura, Goiânia, v. 21, n. 2, 2018. DOI: 10.5216/sec.v21i2.56311. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fcs/article/view/56311. Acesso em: 13 jul. 2024.

Edição

Seção

Dossiê