VOZ ATIVA”: RAP – NOTAS PARA LEITURA DE UM DISCURSO CONTRA-HEGEMÔNICO

Autores

  • Osmundo de Araújo Pinho Unicamp

DOI:

https://doi.org/10.5216/sec.v4i2.528

Resumo

Neste artigo, o autor procura desenvolver algumas observações em torno da música rap e do movimento hip-hop no Brasil, tomando como referência o trabalho do grupo paulistano Racionais MC’s. Estas observações se colocam como tentativas para qualificar a experiência da (pós)modernidade, da globalização e de sua representação vernácula de um ponto de vista que enfatize seus aspectos “distópicos” e/ou “periféricos”. Procura do mesmo modo considerar o discurso do rap como uma versão privilegiada e sofisticada dessa representação, caracterizada exatamente como um contradiscurso da modernidade, mobilizado como um esforço de desconstrução crítica afrodescendente e enraizado no espaço translocal do Atlântico Negro. Palavras-chave: Hip-Hop; (Pós)modernidade; Contra-Hegemonia; Atlântico Negro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Osmundo de Araújo Pinho, Unicamp

Doutorando em Ciências Sociais na Unicamp. Pesquisador no Cemi-Unicamp e no CEAA-Ucam. E-mail: opinho@candidomendes.edu.br.

Downloads

Publicado

2007-12-05

Como Citar

PINHO, O. de A. VOZ ATIVA”: RAP – NOTAS PARA LEITURA DE UM DISCURSO CONTRA-HEGEMÔNICO. Sociedade e Cultura, Goiânia, v. 4, n. 2, 2007. DOI: 10.5216/sec.v4i2.528. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fcs/article/view/528. Acesso em: 28 jan. 2023.

Edição

Seção

Dossiê