A “PEC das domésticas” e os enquadramentos midiáticos sobre o trabalho de mulheres

Autores

  • Clarisse Goulart Paradis
  • Rayza Sarmento

DOI:

https://doi.org/10.5216/sec.v19i2.48672

Resumo

Este trabalho analisou os enquadramentos disponíveis na mídia brasileira sobre a PEC das Domésticas durante a semana de sua promulgação. O referencial teórico utilizado para a análise de quinze textos publicados nos periódicos Folha de S. Paulo e Veja foi oriundo da Sociologia do Gênero, em especial, dos estudos voltados para o trabalho doméstico majoritariamente realizado por mulheres. O artigo aborda as múltiplas desigualdades enfrentadas por essas mulheres em seu ambiente de trabalho, bem como as discussões sobre os laços afetivos que atravessam essas relações e o uso diferenciado do tempo para mulheres e homens. A partir de uma análise qualitativa, identificamos os três enquadramentos principais a guiar a construção das notícias utilizadas no estudo: o dos direitos, o das relações pessoais e o do mercado. Observamos ainda nas notícias a ausência do debate sobre o papel do Estado no oferecimento de condições para que haja melhor conciliação entre esfera pública e privada

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-08-11

Como Citar

GOULART PARADIS, C.; SARMENTO, R. A “PEC das domésticas” e os enquadramentos midiáticos sobre o trabalho de mulheres. Sociedade e Cultura, Goiânia, v. 19, n. 2, 2017. DOI: 10.5216/sec.v19i2.48672. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fcs/article/view/48672. Acesso em: 18 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos Livres