Kairós e Carnaval: curso da vida, regimes de visibilidade e condutas homossexuais no Pantanal de Mato Grosso do Sul

Autores

  • Guilherme Rodrigues Passamani

DOI:

https://doi.org/10.5216/sec.v19i2.48670

Resumo

Neste artigo, apresento a particularidade do kairós do carnaval em Corumbá, entendendo-se por kairós um tempo especial, tempo de oportunidades, aquele que permite a construção de algo diferente do ordinário. A partir de uma pesquisa etnográfica realizada entre 2012 e 2014 na região do Pantanal de Mato Grosso do Sul, destaco a importância do carnaval para as pessoas com condutas homossexuais, especialmente as mais velhas, que compuseram a minha investigação. Primeiramente, atendo-me às noções de cronos e kairós, mostro como o carnaval constitui um tempo de protagonismos. Logo em seguida, destaco como ele é compreendido por meus interlocutores e pela literatura da área. Por fim, analiso as lembranças que, no imaginário da região, constroem o carnaval como o lugar das “bichas” e levam a uma associação do tempo da festa com a juventude.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-08-11

Como Citar

RODRIGUES PASSAMANI, G. Kairós e Carnaval: curso da vida, regimes de visibilidade e condutas homossexuais no Pantanal de Mato Grosso do Sul. Sociedade e Cultura, Goiânia, v. 19, n. 2, 2017. DOI: 10.5216/sec.v19i2.48670. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fcs/article/view/48670. Acesso em: 11 ago. 2022.

Edição

Seção

Dossiê