O feminino em mídias digitais: usos de imagens e redes sociais na construção de referências emocionais de gênero

Autores

  • Túlio Cunha Rossi

DOI:

https://doi.org/10.5216/sec.v19i2.48667

Resumo

Este artigo discute como imagens da feminilidade hoje são socialmente constituídas, compartilhadas e reproduzidas em redes sociais e mídias digitais, tanto pelas próprias usuárias quanto em campanhas publicitárias direcionadas ao público jovem feminino. O artigo consiste na análise de dez vídeos publicitários compartilhados em redes sociais e disponíveis no canal de vídeos Youtube, combinada à análise do conteúdo de entrevistas semiestruturadas, realizadas com dez mulheres com idade entre 18 e 25 anos e usuárias da rede social Facebook. Observou-se a manutenção de crenças e valores referentes à vida íntima e afetiva, no que persistem, ainda que ressignificados, ideais heteronormativos e monogâmicos de união afetiva, nos quais o casamento e a maternidade seguem como elementos significativos na constituição de projetos de vida femininos. Nisso, persistiria, sob novos mecanismos de reprodução e interpretação, uma idealização romântica de relacionamentos amorosos e de uma “natureza feminina” marcada pela inclinação à afetividade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-08-11

Como Citar

CUNHA ROSSI, T. O feminino em mídias digitais: usos de imagens e redes sociais na construção de referências emocionais de gênero. Sociedade e Cultura, Goiânia, v. 19, n. 2, 2017. DOI: 10.5216/sec.v19i2.48667. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fcs/article/view/48667. Acesso em: 18 ago. 2022.

Edição

Seção

Dossiê