Trabalho artesanal e cooperado: realidades, mudanças e desafios

Autores

  • Paulo Fernandes Keller Universidade Federal do Maranhão

DOI:

https://doi.org/10.5216/sec.v14i1.15646

Palavras-chave:

artesanato, cooperativa, trabalho artesanal, economia do artesanato, Maranhão

Resumo

 

O artigo tem por objetivo apresentar singularidades da realidade socioeconômica e das transformações do trabalho artesanal a partir de estudo de caso da Cooperativa das Artesãs dos Lençóis Maranhenses (Artecoop) no município de Barreirinhas (MA). Faz uma análise das relações de trabalho e de produção das artesãs cooperadas e seu enraizamento em redes de relações socioeconômicas e institucionais. Analisa o impacto de políticas governamentais e da inserção das artesãs e de seus produtos no mercado capitalista e na cadeia de valor do artesanato. A introdução da visão empreendedora, a importância de adequar o produto ao mercado e a cooperativa como um meio (empresa) para alcançar a competitividade são pontos destacados. Em que medida estas mudanças alteram a identidade do trabalho artesanal? Como trabalhadoras do artesanato produzindo para viver na informalidade e na precariedade enfrentam o desafio de se tornarem empreendedoras através da ação cooperada?

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-09-15

Como Citar

KELLER, P. F. Trabalho artesanal e cooperado: realidades, mudanças e desafios. Sociedade e Cultura, Goiânia, v. 14, n. 1, p. DOI: 10.5216/sec.v14i1.15646, 2011. DOI: 10.5216/sec.v14i1.15646. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fcs/article/view/15646. Acesso em: 11 ago. 2022.

Edição

Seção

Dossiê