REPRESENTAÇÃO DA PAISAGEM DO INTERIOR PAULISTA: vulnerabilidade ambiental a processos erosivos lineares no município de Mirante do Paranapanema – SP, Brasil

REPRESENTATION OF THE PAULISTA INSIDE: environmental vulnerability to linear erosive processes in the municipality of Mirante do Paranapanema – SP, Brazil

Autores

  • Mariana Lopes Nishizima UNESP "Júlio de Mesquita Filho", Licenciada, Bacharel e Mestra em Geografia .
  • João Osvaldo Rodrigues Nunes Departamento de Geografia da FCT/UNESP campus de Presidente Prudente - SP, Brasil
  • Lúcio Cunha Universidade de Coimbra (Portugal); CEGOT e Departamento de Geografia e Turismo

Resumo

As transformações sociais e econômicas ocasionadas nos ambientes urbanos e rurais têm vindo a imprimir modificações aceleradas na paisagem, pelo que são conhecidas e refletidas por todos, do cidadão comum ao cientista e também, ao divisor político. Neste sentido, o relevo se destaca por ser a superfície que possibilita a existência da vida, permitindo a interação entre as dinâmicas da natureza e da sociedade. Nele, ocorrem os processos morfodinâmicos e morfogenéticos, responsáveis pela formação e esculturação do mesmo. Atualmente, são visíveis as dinâmicas da sociedade interpenetrando e/ou se sobressaindo às dinâmicas da natureza, logo, tais questões ambientais assumem importância em vários campos do conhecimento, sobretudo na ciência geográfica. Assim, este trabalho tem como objetivo principal compreender a morfodinâmica do relevo relacionado às características que determinam e influenciam o índice da vulnerabilidade ambiental a processos erosivos lineares (sulcos, ravinas e voçorocas) no município de Mirante do Paranapanema – SP. Para a elaboração dos documentos cartográficos, fez-se necessário o uso de geotecnologias, Sistemas de Informação Geográfico – SIG, Imagens de Satélites e softwares como  ARCGIS 10.6.1 e  QGIS 2.16, informações de dados geográficos (shapes) do IBGE, Imagens dos satélites ALOS/PRISM, SRTM, Sentinele Landsat 8, para o Balanço Hídrico o software Excel, e o uso da Técnica  da Análise Hierárquica de Processo – AHP para a elaboração dos mapas finais de Vulnerabilidade Ambiental a Processos Erosivos Lineares. As inter-relações dos elementos naturais: geomorfologia, curvatura do terreno, declividade, esboço simplificado dos solos, temperatura da superfície e índice de vegetação (NDVI), bem como, os aspectos sociais: ocupação e uso da terra, foram cruzados entre si, e mediante os pesos definidos com base em referenciais bibliográficos e trabalhos de campo. Assim, foi possível notar que, para além, das características naturais do ambiente, há também diferença de intensidade na vulnerabilidade ambiental a processos erosivos lineares em dois períodos do ano.

Biografia do Autor

Mariana Lopes Nishizima, UNESP "Júlio de Mesquita Filho", Licenciada, Bacharel e Mestra em Geografia .

Mestra em Geografia pela FCT/UNESP, campus de Presidente Prudente - SP, Brasil

João Osvaldo Rodrigues Nunes, Departamento de Geografia da FCT/UNESP campus de Presidente Prudente - SP, Brasil

Bolsista de Produtividade em Pesquisa 2. Possui graduação em Geografia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1990), doutorado em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2002), Pós-doutorado pela Universidade de Alicante, Espanha (2008-2009) e Livre Docência em Geografia Física pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2014). Atualmente é Professor Associado III do Departamento de Geografia da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Orientador de mestrado e doutorado. Tem experiência na área de Geografia Física, com ênfase em Geomorfologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Geomorfologia, mapeamento geomorfológico, erosão, depósitos tecnogênicos e ambiente.

Lúcio Cunha, Universidade de Coimbra (Portugal); CEGOT e Departamento de Geografia e Turismo

Lúcio Cunha é doutor (1989) com agregação (2002) em Geografia (Geografia Física) pela Universidade de Coimbra (Portugal). É Professor Catedrático (full professor) no Departamento de Geografia e Turismo da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e investigador do Centro de Estudos de Geografia e Ordenamento do Território (CEGOT) das Universidades de Coimbra, Porto e Minho. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Geografia Física e, particularmente, nas áreas de Geomorfologia (Geomorfologia cárstica, Geomorfologia fluvial, riscos geomorfológicos e património geomorfológico), Geoprocessamento aplicado ao Ordenamento do Terrritório e Geografia Física e Estudos Ambientais. Sobre estes temas participou em vários projetos de investigação nacionais e internacionais, nalguns casos com tarefas de coordenação, e tem publicados mais de três centenas de trabalhos. Proferiu conferências em várias instituições em Portugal, mas também no Brasil, Espanha, Japão, Itália, Uruguai, Chile, Cabo Verde e Marrocos. É membro do Conselho Geral da Universidade de Coimbra, tendo sido já Presidente do Conselho Diretivo e Vice-Presidente do Conselho Científico da Faculdade de Letras, bem como Diretor do Departamento de Geografia e coordenador científico do Centro de Estudos de Geografia e Ordenamento do Território (CEGOT). Foi também Presidente da Comissão Nacional de Geografia e da Associação Portuguesa de Geomorfólogos, bem como membro dos órgãos sociais da Associação Portuguesa de Geógrafos. Atualmente é coordenador da linha 1 (Natureza e Dinâmicas Ambientais) do CEGOT e membro das Comissões Científicas do Centro de Estudos Ibéricos (CEI), Federação Portuguesa de Espeleologia (FPE) e Sociedade Portuguesa de Espeleologia (SPE). É coordenador do curso de doutoramento em Geografia (ramos de Geografia Física e Geografia Humana) da Faculdade de Letras e do curso de mestrado em Dinâmicas Sociais e Riscos Naturais e Tecnológicos (Faculdades de Letras, Economia e Ciências e Tecnologia). Até ao momento foi responsável pela orientação de 22 teses de doutoramento e 50 dissertações de mestrado já defendidas com êxito. Integra o conselho científico de várias revistas nacionais e estrangeiras (Mercator, Climep - Climatologia e Estudos da Paisagem, Sociedade e Natureza, Geografia - Ensino e Pesquisa, Olam, Equador, Estudos Geográficos, Revista Presença Geográfica, Revista Terr@ Plural, Revista Geographia Meridionalis, Revista GOT - Geographia Opportuno Tempore (Londrina), Revista Ensino de Geografia (Recife), Revista Casa de Makunaima (Roraima), Sud-Ouest Européen ? Revue Géographique des Pyrénées et du Sud-Ouest, e Dynamiques Environnementales (Bordeaux). Curriculum completo disponível em: http://faculty.uc.pt/luciogeo 

Downloads

Publicado

14.03.2022

Como Citar

LOPES NISHIZIMA, M.; RODRIGUES NUNES, J. O.; CUNHA, L. REPRESENTAÇÃO DA PAISAGEM DO INTERIOR PAULISTA: vulnerabilidade ambiental a processos erosivos lineares no município de Mirante do Paranapanema – SP, Brasil: REPRESENTATION OF THE PAULISTA INSIDE: environmental vulnerability to linear erosive processes in the municipality of Mirante do Paranapanema – SP, Brazil. Espaço em Revista, Goiânia, v. 24, n. 1, p. 472–506, 2022. Disponível em: https://revistas.ufg.br/espaco/article/view/70153. Acesso em: 4 out. 2022.

Edição

Seção

SUBTEMA III - Estudos da paisagem física do Brasil e de Portugal