CLASSIFICAÇÃO GEOAMBIENTAL E GEOSSISTÊMICAS DA REGIÃO METROPOLITANA DE CAMPINAS (SP)

GEOENVIRONMENTAL AND GEOSSYSTEMIC CLASSIFICATION OF THE METROPOLITAN REGION OF CAMPINAS (SP)

Autores

  • Matheus de Campos Universidade Estadual de Campinas
  • Raul Reis Amorim Universidade Estadual de Campinas

Resumo

O território da Região Metropolitana de Campinas (RMC) insere-se na zona de contato entre o Planalto Atlântico e a Depressão Periférica Paulista, oferecendo condicionantes muito diversas para apropriação do relevo. O presente trabalho tem o objetivo de classificar em unidades geoambientais e geossistêmicas da paisagem na RMC e analisá-las a fim de se fazer uma caracterização. Utilizando os Sistemas de Informação Geográfica e a álgebra de mapas, produziram-se representações em formato digital para contemplar este objetivo, onde foram identificadas 9 unidades geossistêmicas da paisagem que estão sob influência de sistemas antrópicos urbanos e rurais com remanescente de vegetação nativa. Analisando a classificação, infere-se que a unidade geoambiental predominante na área de estudo são sistemas rurais sob o compartimento das depressões, em fitofisionomias de contato ecótono e encrave de clima úmido. Esta classificação tem a possibilidade de subsidiar pesquisas e ações relacionadas ao planejamento urbano e ambiental, assim como expandir o conhecimento geográfico da região de estudo.

Biografia do Autor

Matheus de Campos, Universidade Estadual de Campinas

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Geografia, Instituto de Geociências da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

Raul Reis Amorim, Universidade Estadual de Campinas

Professor Livre Docente do Departamento de Geografia, Instituto de Geociências da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)

Downloads

Publicado

14.03.2022

Como Citar

DE CAMPOS, M.; REIS AMORIM, R. CLASSIFICAÇÃO GEOAMBIENTAL E GEOSSISTÊMICAS DA REGIÃO METROPOLITANA DE CAMPINAS (SP): GEOENVIRONMENTAL AND GEOSSYSTEMIC CLASSIFICATION OF THE METROPOLITAN REGION OF CAMPINAS (SP). Espaço em Revista, Goiânia, v. 24, n. 1, p. 507–531, 2022. Disponível em: https://revistas.ufg.br/espaco/article/view/70093. Acesso em: 4 out. 2022.

Edição

Seção

SUBTEMA III - Estudos da paisagem física do Brasil e de Portugal