CARACTERIZAÇÃO GEOSSISTÊMICA DO DOMÍNIO DO CERRADO: subsídios a análise da paisagem

GEOSYSTEMIC CHARACTERIZATION OF THE DOMAIN OF THE CERRADO: subsidies for landscape analysis

Autores

  • Kássio Samay Ribeiro Tavares Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)
  • Rafael Strozi Moura Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)
  • Raul Reis Amorim Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)

Resumo

O trabalho tem como objetivo delimitar, caracterizar, mapear e analisar os Geossistemas do domínio do Cerrado brasileiro. A metodologia que serviu para atingir o objetivo proposto foi estruturada em duas etapas: (i) pesquisa bibliográfica para embasamento teórico-metodológico; (ii) manipulação, tratamento e processamento de dados em ambiente SIG. Os parâmetros físico-naturais escolhidos para o estudo foram: os compartimentos do relevo, as fitofisionomias e elementos climáticos (classificação da distribuição anual da precipitação e médias anuais de temperatura). Os Geossistemas foram definidos a partir dos cinco compartimentos do relevo: Planícies, Chapadas e Tabuleiros, Depressões, Planaltos e Patamares e Serras e das três tipologias fitofisionômicas: Savana, Savana Estépica e de Contato (áreas de transição entre diferentes biomas). As distribuições anuais da precipitação foram agrupadas em Super-úmida (sem seca/subseca), Úmida (1 a 3 meses secos), Semi-úmida (4 a 5 meses secos), e Semiárido (6 a 8 meses secos). As médias anuais de temperaturas foram classificadas como Quente (>18ºC) e Subquente (entre 15ºC e 18ºC). A partir dos resultados e a integração dos fatores físico-naturais propostos, foram delimitados vinte e um (21) geossistemas, que foram nominados conforme o compartimento de relevo pertencente, inserindo na sequência as informações dos elementos climáticos, por fim, a fitofisionomia. O domínio do Cerrado é majoritariamente caracterizado pela fitofisionomia de Savana (60%), onde as Depressões, Chapadas e Tabuleiros somam 79% da área e as temperaturas médias variam de Subquente a Quente, se alterando em zonas em que a distribuição das médias anuais de precipitação variam a nordeste como semiáridas e nas porções sudeste, sul e sudoeste classificam como úmida e no contato com o domínio amazônico a norte e noroeste, defendidas como super-úmidas.

Biografia do Autor

Kássio Samay Ribeiro Tavares, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)

Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Geografia, Instituto de Geociências da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

Rafael Strozi Moura, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)

Mestrando em Geografia pelo Programa de P´ós-Graduação, Instituto de Geociências (IG). Licenciado e Bacharel em Geografia pela UFF - Universidade Federal Fluminense, Instituto de Ciências da Sociedade e Desenvolvimento Regional; Polo Universitário Campos dos Goytacazes - PUCG. 

Raul Reis Amorim, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)

Atualmente é professor MS 3.2 e Chefe do Departamento de Geografia (DGEO), Instituto de Geociências (IG) da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). É licenciado em Geografia pela Universidade Estadual de Santa Cruz (2005), Mestre em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) - 2007, e Doutor em Geografia também pela UNICAMP (2011). Conclui Estágio de Pós-Doutorado na UNICAMP (março/2015). Atua na área de Geografia, com ênfase em Geografia Física, trabalhando principalmente com os seguintes temas: Análise Geossistêmica da Paisagem, Análise, Planejamento e Gestão de Bacias Hidrográficas com ênfase em áreas sujeitas a inundações e estiagens, Vulnerabilidade e Riscos aplicados às inundações e Planejamento Ambiental em Unidades de Conservação.

Downloads

Publicado

14.03.2022

Como Citar

RIBEIRO TAVARES, K. S.; STROZI MOURA, R. .; REIS AMORIM, R. CARACTERIZAÇÃO GEOSSISTÊMICA DO DOMÍNIO DO CERRADO: subsídios a análise da paisagem: GEOSYSTEMIC CHARACTERIZATION OF THE DOMAIN OF THE CERRADO: subsidies for landscape analysis. Espaço em Revista, Goiânia, v. 24, n. 1, p. 218–238, 2022. Disponível em: https://revistas.ufg.br/espaco/article/view/70070. Acesso em: 4 out. 2022.

Edição

Seção

SUBTEMA II - Métodos e técnicas na análise da paisagem