CARACTERIZAÇÃO BIOGEOGRÁFICA DO COMPONENTE LENHOSO EM ZONAS DE TRANSIÇÃO COM FLORESTA ESTACIONAL, CERRADO E FLORESTA AMAZÔNICA – MUNICÍPIO DE FORMOSO DO ARAGUAIA/TOCANTINS-BRASIL

Autores

  • Olavo da Costa Leite Universidade Federal do Tocantins (UFT)
  • Kelliene Rodrigues da Silva Universidade Federal do Tocantins (UFT), Gurupi
  • Allan Deyvid Pereira da Silva Universidade Federal do Paraná (UFPR)
  • Bruno Machado Carneiro Instituto Federal do Tocantins, Campus Palmas
  • Saulo de Oliveira Lima Universidade Federal do Tocantins (UFT)

DOI:

https://doi.org/10.5216/er.v22i2.68185

Resumo

A obra foi realizada na área de várzea do Município de Formoso do Araguaia, Estado do Tocantins, no Assentamento “Lagoa da Onça”. A área está inserida em um bioma de transição entre a Floresta Amazônica e Cerrado. O objetivo é promover uma contextualização da caracterização florestal, baseado em conhecimento quantitativo e qualitativo das espécies que a compõe, nas propriedades do assentamento Lagoa da Onça, município de Formoso do Araguaia- TO. O trabalho foi dividido em duas etapas. Primeiramente, realizou-se pesquisa com 60 assentados da área de estudo, questionando-os acerca das árvores presentes na região de floresta de várzea ou matas das aluviões fluviais, isto é, áreas inundadas periodicamente, como de beira de córregos, brejos, área de inundação. A segunda etapa, realizada através do levantamento florístico nessa, utilizou o método de “caminhamento” numa área de aproximadamente 18 km de extensão. As espécies identificadas foram comparadas com bancos de dados digitalizados e classificadas de acordo com o sistema de classificação APG IV (2016). Foram identificadas 402 árvores, sendo 42 espécies distintas, distribuídas em 21 famílias, sendo que dentre elas 130 são da família Fabaceae. Houve apenas 10 espécies que não foram lembradas pelos assentados, devido seu uso e suas propriedades não serem conhecidas pelos mesmos.

Palavras-chave: Bioma de transição. Rio Javaés. Florestas estacionais. Área de várzea.

Biografia do Autor

Olavo da Costa Leite, Universidade Federal do Tocantins (UFT)

Doutorando em Produção Vegetal, Universidade Federal do Tocantins (UFT), Gurupi (TO), Brasil

Kelliene Rodrigues da Silva, Universidade Federal do Tocantins (UFT), Gurupi

Mestranda em Ciências Florestais e Ambientais, Universidade Federal do Tocantins – UFT, Gurupi, TO, Brasil

Allan Deyvid Pereira da Silva, Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Doutor em Engenharia Florestal, Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba (PR), Brasil

Bruno Machado Carneiro, Instituto Federal do Tocantins, Campus Palmas

Doutorando em Geografia – Geoprocessamento e Monitoramento Ambiental UnB. Professor IFTO, Campus Palmas e Geógrafo do Ministério Público do Tocantins

Saulo de Oliveira Lima , Universidade Federal do Tocantins (UFT)

Doutor em Agronomia, Professor da Universidade Federal do Tocantins (UFT), Gurupi (TO), Brasil.

Downloads

Publicado

15-03-2021

Como Citar

LEITE, O. da C. .; SILVA, K. R. da .; SILVA, A. D. P. da .; CARNEIRO, B. M. .; LIMA , S. de O. CARACTERIZAÇÃO BIOGEOGRÁFICA DO COMPONENTE LENHOSO EM ZONAS DE TRANSIÇÃO COM FLORESTA ESTACIONAL, CERRADO E FLORESTA AMAZÔNICA – MUNICÍPIO DE FORMOSO DO ARAGUAIA/TOCANTINS-BRASIL. Espaço em Revista, [S. l.], v. 22, n. 2, p. 99–118, 2021. DOI: 10.5216/er.v22i2.68185. Disponível em: https://revistas.ufg.br/espaco/article/view/68185. Acesso em: 25 out. 2021.

Edição

Seção

ARTIGOS/ARTICLES

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)