ACUMULAÇÃO PRIMITIVA DO CAPITAL E DESVALORIZAÇÃO DO TRABALHO FEMININO: QUANDO FEDERICI REPENSA MARX

Autores

  • Itamá Winicius do Nascimento Silva

Resumo

O presente trabalho busca analisar as aproximações e
diferenças entre Karl Marx e Silvia Federici no tocante ao
desenvolvimento do capitalismo, com foco especial na
acumulação primitiva do capital e suas implicações sobre o
trabalho feminino. Apesar de considerar o fator trabalho como
central em sua teoria, Marx relegou o trabalho feminino a um
plano secundário. Visando mostrar como o capitalismo se
formou atrelado a uma super-exploração do trabalho das
mulheres, o trabalho se baseia nos estudos de Federici para
mostrar que a mão-de-obra feminina, em comparação com a
masculina, foi triplamente afetada. Primeiro no plano
econômico, segundo no plano social e terceiro no plano moral.
No mais, o trabalho se coloca dentro de uma perspectiva
contemporânea que, criticamente, anseia evidenciar as
limitações dos clássicos da Sociologia sobre as questões
referentes ao gênero.

Publicado

06-09-2021