Da imagem do real para o real da imagem: por um elogio das aparências - DOI 10.5216/vis.v12i2.34479

Autores

  • Marcos Beccari USP
  • Daniel B. Portugal UFRJ

DOI:

https://doi.org/10.5216/vis.v12i2.34479

Resumo

Este artigo se debruça sobre teorias que criticam a – já abalada, mas ainda comum – concepção das aparências como algo traiçoeiro e que deveria ser sempre julgado em função de qualquer coisa para além dele. Recorremos a pensadores como Nietzsche, Bergson, Rosset, Lacan e Žižek, dentre outros, para mostrar que a relação entre o real e as imagens pode ser vista não apenas como necessária, mas – apesar dos paradoxos que a permeiam – também como passível de afirmar a vida, mais do que as concepções que tentam buscar um real inexistente para além dessa relação. Para ilustrar nossos argumentos, recorremos a filmes como Um corpo que cai e Sinédoque, Nova Iorque, dentre outros.

Palavras-chave:Imagem, real, aparência

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-03-13

Como Citar

BECCARI, M.; PORTUGAL, D. B. Da imagem do real para o real da imagem: por um elogio das aparências - DOI 10.5216/vis.v12i2.34479. Visualidades, Goiânia, v. 12, n. 2, 2015. DOI: 10.5216/vis.v12i2.34479. Disponível em: https://revistas.ufg.br/VISUAL/article/view/34479. Acesso em: 26 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos