Iconografia musical por artistas viajantes no Brasil do século XIX

Autores

  • Renato Moreira Varoni de Castro

DOI:

https://doi.org/10.5216/vis.v13i1.33248

Palavras-chave:

Iconografia musical no Brasil, viola e violão, Debret e Rugendas

Resumo

Este artigo examina cenas musicais com cordofones (de cordas dedilhadas) nas obras dos dois maiores artistas viajantes no Brasil do século XIX, o francês Jean-Baptiste Debret, e o alemão Johan Moritz Rugendas. Diferentemente do esperado, tais ilustrações não registram cordofones no formato do numeral ‘oito’, como os tradicionais viola e do violão. Alternativamente, encontam-se instrumentos, desconhecidos, em formatos ‘ovais’ e ‘piriformes’. Porém, para além do interesse organológico-classificatório, esse artigo assinala a multidimensionalidade da mediação visual do fenômeno musical por tais artistas, indicando a necessidade de contextualização política, social e cultural das imagens como condição para seu melhor uso como registro musical do passado.

Palavras-chave: Iconografia musical no Brasil, viola e violão, Debret e Rugendas

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-12-22

Como Citar

VARONI DE CASTRO, R. M. Iconografia musical por artistas viajantes no Brasil do século XIX. Visualidades, Goiânia, v. 13, n. 1, 2015. DOI: 10.5216/vis.v13i1.33248. Disponível em: https://revistas.ufg.br/VISUAL/article/view/33248. Acesso em: 24 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos