A anarcoarquitetura de Gordon Matta-Clark: autonomismo político e ativismo estético - DOI 10.5216/vis.v10i2.26554

Autores

  • Jorge Vasconcelos UFF

DOI:

https://doi.org/10.5216/vis.v10i2.26554

Resumo

Pretendemos pensar as relações entre arte, política e resistência no Contemporâneo, partindo das práticas artísticas dos anos 1960 e 1970, estabelecidas pelo arquiteto, artista performático e ativista autonomista, o estadunidense, Gordon Matta-Clark (1943-1978). Utilizaremos, especialmente, para tal empreitada os conceitos propostos por Gilles Deleuze (e Félix Guattari), notadamente em seu livro O que é a filosofia?, de “devir-revolucionário da arte”, “fabulação criadora” e “atos de criação/atos de resistência”.

Palavras-chave: Gordon Matta-Clark, ativismo estético-político, atos de criação, devir-revolucionário da arte, Gilles Deleuze

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-09-23

Como Citar

VASCONCELOS, J. A anarcoarquitetura de Gordon Matta-Clark: autonomismo político e ativismo estético - DOI 10.5216/vis.v10i2.26554. Visualidades, Goiânia, v. 10, n. 2, 2013. DOI: 10.5216/vis.v10i2.26554. Disponível em: https://revistas.ufg.br/VISUAL/article/view/26554. Acesso em: 13 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos