Cindy Sherman: uma criptografia corpórea - DOI 10.5216/vis.v8i2.18280

Autores

  • Danusa Depes Portas

DOI:

https://doi.org/10.5216/vis.v8i2.18280

Resumo

A proposta desse ensaio convida à reflexão sobre as relações que travamos com o tempo e no tempo que chamamos de nosso. Em função disso, o valor de contemporaneidade nele referido pressupõe não simplesmente o pertencimento a um contexto cronologicamente delimitado, mas sim uma operação de leitura que problematize esse pertencimento, esse contexto e seus limites e referências temporais, valendo-se das séries fotográficas da artista visual Cindy Sherman como intercessor. 

Palavras-chave: Cultura visual, regimes escópicos, dispositivo

 

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-04-27

Como Citar

DEPES PORTAS, D. Cindy Sherman: uma criptografia corpórea - DOI 10.5216/vis.v8i2.18280. Visualidades, Goiânia, v. 8, n. 2, 2012. DOI: 10.5216/vis.v8i2.18280. Disponível em: https://revistas.ufg.br/VISUAL/article/view/18280. Acesso em: 20 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos