Ori: uma abordagem da diáspora e experiência negra em linguagem cinematográfica - DOI 10.5216/vis.v6i1eI2.18091

Autores

  • Douglas da Silva Barbosa UFG

DOI:

https://doi.org/10.5216/vis.v6i1ei2.18091

Resumo

Este projeto de pesquisa discute o filme documentário Ori (Raquel Gerber, 1989) voltando-se para questões de sua proposta estética e elaboração direcionada para a trajetória dos africanos e seus descendentes nas Américas. O período de re-alização do filme, 1977 e 1988, ou seja, por mais de uma década antes do centenário da Abolição, trata desse momento da história brasileira dando visibilidade às ações políticas dos movimentos negros e registrando diversas expressões da cultura negra. O interesse é saber como o filme se torna uma referência de abordagem da diáspora e experiência negra em linguagem cinematográfica, tendo em vista, o contexto histórico de sub-representação da população negra no cinema brasileiro. Inserido na linha investigativa de poéticas visuais a pesquisa do filme tem objetivo também de dar suporte teórico na realização de documentário sobre alguma expressão da cultura negra no Estado de Goiás, a ser definida.

Palavras-chave: Ori, cinema documentário, cultura negra

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-04-18

Como Citar

DA SILVA BARBOSA, D. Ori: uma abordagem da diáspora e experiência negra em linguagem cinematográfica - DOI 10.5216/vis.v6i1eI2.18091. Visualidades, Goiânia, v. 6, n. 1 e 2, 2012. DOI: 10.5216/vis.v6i1ei2.18091. Disponível em: https://revistas.ufg.br/VISUAL/article/view/18091. Acesso em: 15 jul. 2024.

Edição

Seção

Painéis