Sincretismo digital: considerações sobre a construção de uma série de infografias impressas - DOI 10.5216/vis.v6i1eI2.18082

Autores

  • Leopoldo Tauffenbach

DOI:

https://doi.org/10.5216/vis.v6i1ei2.18082

Resumo

O presente artigo intenta demonstrar minhas experiências na criação de uma série de infografias impressas. Partindo de meus estudos sobre gravura e como as tecnologias digitais podem contribuir para a produção de arte impressa, desenvolvi uma série de estampas baseadas no conceito de sincretismo presente em manifestações religiosas afro-brasileiras. A idéia de sincretismo, como amálgama de duas posições diferentes, também existe na geração de estampas digitais, considerando-se o processo de tradução e adaptação dos paradigmas da estampa para o meio digital. Deste processo de tradução e adaptação, estabeleço os novos conceitos para a infografia impressa e suas diferenças e semelhanças em relação aos antigos modos de produção de estampas. Talvez a diferença mais evidente seja a desmaterialização e numerização da matriz, agora liberta de um suporte físico e transformada em dígitos. Esta digitalização da imagem é que torna possível a sua circulação por diversos suportes gerados com o auxílio de interfaces impressoras. Tomando a imagem religiosa como base criativa e as diversas possibilidades proporcionadas pela variedade de interfaces impressoras, testo as possibilidades de apreciação e circulação das estampas desenvolvidas neste processo.

Palavras-chave: Estampa, infografia, interface.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-04-18

Como Citar

TAUFFENBACH, L. Sincretismo digital: considerações sobre a construção de uma série de infografias impressas - DOI 10.5216/vis.v6i1eI2.18082. Visualidades, Goiânia, v. 6, n. 1 e 2, 2012. DOI: 10.5216/vis.v6i1ei2.18082. Disponível em: https://revistas.ufg.br/VISUAL/article/view/18082. Acesso em: 27 fev. 2024.

Edição

Seção

GT2 - Poéticas Visuais e processos de criação