Arte na educação: interterritorialidade, interdisciplinaridade e outros inter - DOI 10.5216/vis.v3i1.17929

Autores

  • Ana Mae Barbosa UFG
  • Mercedes Frígola Pardo

DOI:

https://doi.org/10.5216/vis.v3i1.17929

Resumo

Os artistas e agentes culturais hoje se formam principalmente nas Universidades. A maioria delas ainda não percebeu que os currículos engessados pelas especialidades já não respondem às interconexões, interpenetrações e sincretismos gerados por valores culturais mais democráticos e pelas novas tecnologias. Do mesmo modo poucas Universidades se atualizaram no sentido da ampliação do seu repertório baseado no código europeu e norte americano branco que sempre as dominou para incluir outros códigos culturais na educação de artistas e atores culturais. Portanto queremos chamar a atenção para a interculturalidade, a interdisciplinaridade e a integração das Artes e dos meios como modos de produção e significação desafiadores de limites, fronteiras e territórios que reclamam uma visão rearticuladora do mundo e de nós mesmos. Podemos usar o trabalho de Mercedes Frigola, professora da Rede Municipal de São Paulo, em 2004, como excelente exemplo de interdisciplinaridade e de um ensino de Arte de qualidade.

Palavras-chave: interculturalidade, interdisciplinaridade, integração das artes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-04-10

Como Citar

BARBOSA, A. M.; PARDO, M. F. Arte na educação: interterritorialidade, interdisciplinaridade e outros inter - DOI 10.5216/vis.v3i1.17929. Visualidades, Goiânia, v. 3, n. 1, 2012. DOI: 10.5216/vis.v3i1.17929. Disponível em: https://revistas.ufg.br/VISUAL/article/view/17929. Acesso em: 25 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos