PROPRIEDADES QUÍMICAS E FARMACOLÓGICAS DO LICOPENO

Autores

  • Alex Manoel da Silva
  • Valeria Cristina Schneider
  • Cíntia Alessandra Matiucci Pereira

DOI:

https://doi.org/10.5216/ref.v6i2.6546

Palavras-chave:

carotenóides, antioxidantes, alimentos funcionais.

Resumo

O licopeno, pigmento lipossolúvel de coloração avermelhada, está dentre os mais de 600 carotenóides existentes e atualmente tem atraído bastante interesse devido a algumas propriedades farmacológicas relacionadas à saúde humana. Definido quimicamente por uma estrutura acíclica com 40 átomos de carbono, o licopeno possui 11 duplas ligações conjugadas e 2 duplas ligações não conjugadas com conformação linear em all-trans, sendo muito eficiente no seqüestro de oxigênio singlete e radicais de peroxil tendo com isso poderosa ação antioxidante. O licopeno está presente em altos níveis no plasma e tecidos humanos com grande variação na sua distribuição, podendo ser encontrado no fígado, pulmão, mama, próstata e pele. A função antioxidante do licopeno é associada aos efeitos das dietas ricas em alimentos fontes (tomate, goiaba vermelha, melancia, mamão e pitanga) na contribuição da redução dos riscos da ocorrência de câncer de próstata e mama, além de estudos na atuação contra o câncer de esôfago, gástrico, pulmão e benefícios para câncer de pâncreas, cólon, reto, cavidade oral e cervical. Além disso, são relatados casos em que o consumo de licopeno está sendo inversamente associado ao risco de infarto do miocárdio e outras doenças cardiovasculares. Vários fatores podem interferir na biodisponibilidade do licopeno, dentre eles a quantidade de licopeno no alimento fonte, absorção intestinal, formas de apresentação, presença da matriz alimentar, presença de outros nutrientes na refeição, ingestão de drogas, processamento do alimento, além da individualidade biológica e do estado nutricional do indivíduo. O licopeno encontra-se em maior quantidade na casca dos alimentos, aumentando consideravelmente durante o seu amadurecimento. A quantidade de licopeno em produtos processados depende da composição do alimento, da origem e das condições de processamento. 10.5216/ref.v6i2.6546

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2009-06-30

Como Citar

DA SILVA, A. M.; SCHNEIDER, V. C.; PEREIRA, C. A. M. PROPRIEDADES QUÍMICAS E FARMACOLÓGICAS DO LICOPENO. Revista Eletrônica de Farmácia, Goiânia, v. 6, n. 2, 2009. DOI: 10.5216/ref.v6i2.6546. Disponível em: https://revistas.ufg.br/REF/article/view/6546. Acesso em: 17 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos Originais