AVALIAÇÃO DO EFEITO ANTITUMORAL DA Kalanchoe brasiliensis SOBRE O SARCOMA 180 EM CAMUNDONGOS

Autores

  • Marcos Cezar Feitosa de Paula Machado
  • Mario Ribeiro de Melo Junior

DOI:

https://doi.org/10.5216/ref.v6i1.5854

Palavras-chave:

Kalanchoe brasiliensis, Sarcoma 180, antitumoral

Resumo

Atualmente, tem-se verificado a ação anti-tumoral de diversas plantas nativas do Brasil. Desta forma, o presente estudo testou in vivo a possível atividade anti-tumoral do extrato bruto da Kalanchoe brasiliensis frente a camundongos transfectados com o sarcoma 180. Foram utilizados animais que receberam, por via intraperitonial, uma solução aquosa de Kalanchoe brasiliensis contendo 50 mg/Kg do extrato diluído em salina. A forma sólida do tumor foi desenvolvida durante 7 dias. Os resultados indicaram que o extrato da planta Kalanchoe brasiliensis, apresentou efeito inibitório do crescimento tumoral frente o sarcoma 180, onde a redução estatisticamente significante (p< 0,05) da massa tumoral atingiu o percentual de 52,8%. Entretatanto, não se verificou diferenças no peso corporal médio nos camundongos do grupo exposto ao extrato da planta quando comparado ao grupo controle. A partir desses resultados preliminares, podemos concluir que o extrato bruto da Kalanchoe brasiliensis guarda substâncias biologicamente ativas com evidente atividade anti-tumoral contra as células do Sarcoma 180. 10.5216/ref.v6i1.5854

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2009-03-31

Como Citar

MACHADO, M. C. F. de P.; JUNIOR, M. R. de M. AVALIAÇÃO DO EFEITO ANTITUMORAL DA Kalanchoe brasiliensis SOBRE O SARCOMA 180 EM CAMUNDONGOS. Revista Eletrônica de Farmácia, Goiânia, v. 6, n. 1, 2009. DOI: 10.5216/ref.v6i1.5854. Disponível em: https://revistas.ufg.br/REF/article/view/5854. Acesso em: 2 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais