Viabilidade in vitro de leveduras armazenadas à temperatura ambiente

Autores

  • Reginaldo dos Santos Pedroso Universidade Federal de Uberlândia - Campus Umuarama Av. Amazonas, s/n, bloco 4k, sala 111 38.400-902 - Uberlândia - MG - Brasil Professor do Curso Técnico em Análises Clínicas da Escola Técnica de Saúde http://orcid.org/0000-0003-3010-5754
  • Ralciane de Paula Menezes Universidade Federal de Uberlândia - Campus Umuarama Av. Amazonas, s/n, bloco 4k, sala 111 38.400-902 - Uberlândia - MG - Brasil Técnica de Laboratório do Curso Técnico em Análises Clínicas da Escola Técnica de Saúde http://orcid.org/0000-0001-8499-9090

DOI:

https://doi.org/10.5216/ref.v16.51041

Palavras-chave:

Candida albicans, Cryptococcus, Manutenção in vitro de microrganismos, Água destilada

Resumo

Introdução. O armazenamento de isolados fúngicos, especialmente de leveduras, é importante para estudos de sensibilidade a antifúngicos ou outros testes complementares ao diagnóstico laboratorial, especialmente daqueles que ocorrem a partir de sítios como sangue e líquidos de cavidades corporais fechadas. Objetivo. Avaliar a viabilidade de leveduras dos gêneros Candida e Cryptococcus armazenadas em água destilada, solução salina fisiológica e BHI-glicerol, mantidas à temperatura ambiente. Material e Métodos. Foram analisados 404 isolados de leveduras, sendo 354 isolados de espécies de Candida e 50 de Cryptococcus neoformans/gattii. Resultados. Dos isolados de Candida spp. foram recuperados 100/178 (56,2%) isolados a partir de água destilada, 90/97 (92,8%) isolados a partir de solução salina fisiológica e 63/79 (79,7%) a partir do BHI-glicerol. Dos isolados de Cryptococcus spp. armazenados em BHI-glicerol foram recuperados 30/50 (60%) dos isolados. Conclusão. Para laboratórios com pouca demanda em exames micológicos, em que ocorrem poucos isolamentos de leveduras, especialmente do gênero Candida, o armazenamento em solução salina parece ser alternativa melhor que em água destilada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-08-05

Como Citar

PEDROSO, R. dos S.; MENEZES, R. de P. Viabilidade in vitro de leveduras armazenadas à temperatura ambiente. Revista Eletrônica de Farmácia, Goiânia, v. 16, n. E, 2019. DOI: 10.5216/ref.v16.51041. Disponível em: https://revistas.ufg.br/REF/article/view/51041. Acesso em: 19 maio. 2022.

Edição

Seção

Áreas Afins