CONTROLE DE QUALIDADE TOTAL E EQUIVALÊNCIA FARMACÊUTICA DE TRÊS APRESENTAÇÕES DE CAPTOPRIL

Autores

  • Ana M. Pugens
  • Carmen M. Donaduzzi
  • Eduardo B. Melo

DOI:

https://doi.org/10.5216/ref.v5i1.4612

Palavras-chave:

bioequivalência, equivalência terapêutica, medicamentos genéricos, captopril, controle de qualidade.

Resumo

O controle de qualidade tem um papel fundamental em todas as etapas da produção de um medicamento. A análise apropriada das matérias-primas, dos produtos intermediários e do produto acabado, associado ao controle adequado dos processos de produção, é essencial para que a qualidade do medicamento seja eficiente e seguro. Atualmente, muitos medicamentos genéricos estão disponíveis no mercado brasileiro. Os processos envolvidos na produção dos mesmos buscam a qualidade total nas análises realizadas com o medicamento teste e com o medicamento referência para provar a intercambialidade entre ambos. O presente trabalho teve por objetivo realizar estudo de equivalência farmacêutica em três apresentações de captopril. As análises realizadas foram identificação, desintegração, dissolução, friabilidade, dureza, peso médio, uniformidade de conteúdo, limite de dissulfeto de captopril e doseamento de acordo com a USP 25 e a Farmacopéia Brasileira 4ª Edição. Os resultados obtidos demonstraram que o medicamento teste captopril em três apresentações apresentou-se equivalente ao medicamento referência correspondente. 10.5216/ref.v5i1.4612

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-08-25

Como Citar

PUGENS, A. M.; DONADUZZI, C. M.; MELO, E. B. CONTROLE DE QUALIDADE TOTAL E EQUIVALÊNCIA FARMACÊUTICA DE TRÊS APRESENTAÇÕES DE CAPTOPRIL. Revista Eletrônica de Farmácia, Goiânia, v. 5, n. 1, 2008. DOI: 10.5216/ref.v5i1.4612. Disponível em: https://revistas.ufg.br/REF/article/view/4612. Acesso em: 4 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigos Originais