AVALIAÇÃO DE EVENTOS ADVERSOS A MEDICAMENTOS EM PACIENTES PEDIÁTRICOS HOSPITALIZADOS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/ref.v14i2.45912

Palavras-chave:

Pediatria, Farmacovigilância, Registros médicos.

Resumo

Objetivo: Avaliar a ocorrência de Eventos Adversos a Medicamentos e descrever possíveis interações medicamentosas no setor de urgência e emergência pediátrica de um Hospital de Ensino. Métodos: Estudo retrospectivo e descritivo. O trabalho foi baseado na adaptação da metodologia do Institute for Healthcare Improvement para rastreamento de Eventos Adversos a Medicamentos por meio de revisão de prontuário, utilizando uma lista de rastreadores. A presença de possíveis interações medicamentosas também foi realizada, utilizando a ferramenta Micromedex®. Resultados: 27,1% dos pacientes apresentavam menos de um ano de vida e 54,2% permaneceram internados de 2 a 4 dias. Frente à análise de interações medicamentosas 35,3% foram representadas por possíveis interações graves, 52,9% por moderadas e 11,8% por leves. Trinta e seis prontuários foram analisados para busca de rastreadores, dos quais 61,1% apresentaram 37 rastreadores e 2 (5,6%) destes caracterizaram Evento Adverso a Medicamento. Conclusão: A detecção de Eventos Adversos a Medicamentos ajuda na compreensão dos mesmos e na identificação de maneiras de evitá-los, melhorando a qualidade do cuidado ao paciente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-09-18

Como Citar

SILVA, L. T.; LOZE, P. M.; MODESTO, A. C. F.; LOPES, F. M. AVALIAÇÃO DE EVENTOS ADVERSOS A MEDICAMENTOS EM PACIENTES PEDIÁTRICOS HOSPITALIZADOS. Revista Eletrônica de Farmácia, Goiânia, v. 14, n. 2, 2017. DOI: 10.5216/ref.v14i2.45912. Disponível em: https://revistas.ufg.br/REF/article/view/45912. Acesso em: 6 out. 2022.

Edição

Seção

Farmácia Clínica, Assistência e Atenção Farmacêutica