IMPACTO DE ESTRATÉGIAS PARA PREVENÇÃO DE ERROS DE MEDICAÇÃO ENVOLVENDO MEDICAMENTOS POTENCIALMENTE PERIGOSOS

Autores

  • Giovana Maria Elias Coura Faculdade de Farmácia/ Universidade Federal de Minas Gerais (Endereço: Av. Presidente Antônio Carlos, 6627 - Campus Pampulha - CEP 31270-901; Belo Horizonte - MG - Brasil) http://orcid.org/0000-0002-4857-2302
  • Caryne Margotto Bertollo Departamento de Produtos Farmacêuticos/ Faculdade de Farmácia/ Universidade Federal de Minas Gerais (Endereço: Av. Presidente Antônio Carlos, 6627 - Campus Pampulha - CEP 31270-901; Belo Horizonte - MG - Brasil) http://orcid.org/0000-0002-4115-559X
  • Mariana Martins Gonzaga do Nascimento Programa de Pós-graduação em Medicamentos e Assistência Farmacêutica/ Departamento de Farmácia Social/ Faculdade de Farmácia/ Universidade Federal de Minas Gerais (Endereço: Av. Presidente Antônio Carlos, 6627 - Campus Pampulha - CEP 31270-901; Belo Horizonte - MG - Brasil) http://orcid.org/0000-0003-2183-4365

DOI:

https://doi.org/10.5216/ref.v14i3.44290

Palavras-chave:

erros de medicação, segurança do paciente, eventos adversos relacionados a medicamentos, erros médicos, gerenciamento de riscos, farmácia hospitalar

Resumo

Os erros de medicação e eventos adversos relacionados a medicamentos (EARM) estão entre as principais causas de danos associados à assistência em saúde. Nesta perspectiva, os Medicamentos Potencialmente Perigosos (MPP) configuram o grupo de medicamentos mais frequentemente associados à ocorrência de danos graves ao paciente. O presente estudo teve então como objetivo descrever estratégias de prevenção de erros de medicação envolvendo MPP e seus impactos. Para tal, foi realizada uma revisão por meio de busca utilizando o termo “High-alert Medication” na base de dados PubMed. Utilizou-se como limite anos entre 2010 e 2015 e idiomas inglês, português ou espanhol. Primeiramente, os artigos foram selecionados pelo título, depois pelo resumo e em seguida pelo texto na íntegra. Do total de 161 artigos recuperados, 8 foram incluídos. Deles, foram coletados os seguintes dados: estratégias de prevenção de erros implementadas e seu impacto. Alguns estudos utilizaram como estratégias de prevenção tecnologias em saúde. Estratégias mais simples, como preenchimento de checklists, identificação diferenciada para MPP, dupla checagem antes da administração entre outras também foram adotadas. Todos os estudos apresentaram impactos positivos com destaque para a redução no número de EARM. Observa-se, portanto, a importância da implementação de medidas preventivas envolvendo MPP.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-01-15

Como Citar

COURA, G. M. E.; BERTOLLO, C. M.; NASCIMENTO, M. M. G. do. IMPACTO DE ESTRATÉGIAS PARA PREVENÇÃO DE ERROS DE MEDICAÇÃO ENVOLVENDO MEDICAMENTOS POTENCIALMENTE PERIGOSOS. Revista Eletrônica de Farmácia, Goiânia, v. 14, n. 3, 2018. DOI: 10.5216/ref.v14i3.44290. Disponível em: https://revistas.ufg.br/REF/article/view/44290. Acesso em: 19 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos de Revisão