AVALIAÇÃO MICROBIOLÓGICA DE GELO DESTINADO AO CONSUMO HUMANO COMERCIALIZADO NA CIDADE DE ITABUNA-BAHIA

Autores

  • Jamile Mascarenhas Senhorinho Faculdade do Sul - FACSUL, União Metropolitana de Educação e Cultura (UNIME). Endereço: Campus I – Av. José Soares Pinheiro, nº 1191, Bairro Lomanto. CEP: 45.600-297, Itabuna, Bahia, Brasil.
  • Lucas Ribeiro de Carvalho Faculdade do Sul - FACSUL, União Metropolitana de Educação e Cultura (UNIME). Endereço: Campus I – Av. José Soares Pinheiro, nº 1191, Bairro Lomanto. CEP: 45.600-297, Itabuna, Bahia, Brasil. http://orcid.org/0000-0001-5507-6166

DOI:

https://doi.org/10.5216/ref.v14i2.42438

Palavras-chave:

água potável, microrganismos indicadores, coliformes.

Resumo

O gelo é obtido através do congelamento da água potável e pode ser utilizado de forma direta em bebidas ou na refrigeração de alimentos para conservação. Quando produzido em condições higiênico-sanitárias inadequadas pode veicular microrganismos causadores de doenças, tornando-se importante a avaliação da sua qualidade microbiológica. Os objetivos do presente estudo foram verificar se o gelo de três marcas diferentes, fabricado e comercializado na cidade de Itabuna-BA estava de acordo com os padrões microbiológicos para consumo humano, através da determinação de microrganismos aeróbios mesófilos pela técnica de plaqueamento em profundidade e de coliformes totais, termotolerantes e Escherichia coli pela técnica do número mais provável. Os resultados para microrganismos aeróbios mesófilos variaram de 95 UFC/mL a >500 UFC/mL, sendo que quatro amostras (44,4%) apresentaram valores acima do padrão. Das nove amostras analisadas, 77,8% e 22,2% mostraram-se positivas para coliformes totais e coliformes termotolerantes, respectivamente. Todas as embalagens coletadas apresentaram-se isentas de avarias, o que demonstra que a contaminação não ocorreu nos pontos de comercialização. Uma amostra foi considerada imprópria para consumo humano por conter Escherichia coli. Esses dados revelaram que o produto pode ser um veículo na transmissão de doenças quando as condições de produção e/ou conservação não são adequadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jamile Mascarenhas Senhorinho, Faculdade do Sul - FACSUL, União Metropolitana de Educação e Cultura (UNIME). Endereço: Campus I – Av. José Soares Pinheiro, nº 1191, Bairro Lomanto. CEP: 45.600-297, Itabuna, Bahia, Brasil.

Discente do Curso de Farmácia.

Lucas Ribeiro de Carvalho, Faculdade do Sul - FACSUL, União Metropolitana de Educação e Cultura (UNIME). Endereço: Campus I – Av. José Soares Pinheiro, nº 1191, Bairro Lomanto. CEP: 45.600-297, Itabuna, Bahia, Brasil.

Docente do Curso de Biomedicina, Enfermagem e Farmácia.

Downloads

Publicado

2017-09-18

Como Citar

SENHORINHO, J. M.; CARVALHO, L. R. de. AVALIAÇÃO MICROBIOLÓGICA DE GELO DESTINADO AO CONSUMO HUMANO COMERCIALIZADO NA CIDADE DE ITABUNA-BAHIA. Revista Eletrônica de Farmácia, Goiânia, v. 14, n. 2, 2017. DOI: 10.5216/ref.v14i2.42438. Disponível em: https://revistas.ufg.br/REF/article/view/42438. Acesso em: 4 dez. 2022.

Edição

Seção

Alimentos & Saúde