PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DAS MULHERES SUBMETIDAS A EXAMES CITOPATOLÓGICOS NA REDE PÚBLICA DA CIDADE DE GURUPI-TO

Autores

  • Tania Greicy Quirino Alves dos Santos FF/UFG
  • Lays Costa Marques
  • Karine Queiroz Poletto

Resumo

Estudos atuais chamam a atenção para a importância da vigilância da saúde da mulher e aponta algumas maneiras pelas quais a saúde reprodutiva pode ser documentada, com o objetivo de melhorar as intervenções na atenção às infecções ginecológicas. O objetivo deste estudo foi verificar o perfil epidemiológico das mulheres que foram submetidas aos exames citopatológicos na rede pública da cidade de Gurupi-TO, no ano de 2005. Foram analisados 287 instrumentos, cerca de 83% delas não faziam uso de contraceptivos orais. 2,4% estavam em uso de hormônios para tratamento da menopausa. 0,7% usava DIU e 0,7% já fez radioterapia. 7% relataram sangramento após as relações sexuais. 78,7% das mulheres apresentavam algum processo inflamatório e 2,4% apresentaram-se positivas para lesões pré-neoplásicas ou câncer de colo uterino.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-05-04

Como Citar

DOS SANTOS, T. G. Q. A.; MARQUES, L. C.; POLETTO, K. Q. PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DAS MULHERES SUBMETIDAS A EXAMES CITOPATOLÓGICOS NA REDE PÚBLICA DA CIDADE DE GURUPI-TO. Revista Eletrônica de Farmácia, Goiânia, v. 13, n. 1.1, 2016. Disponível em: https://revistas.ufg.br/REF/article/view/40845. Acesso em: 26 fev. 2024.

Edição

Seção

Suplemento Especial - 10o Congresso Regional de Análises Clínicas do Centro-Oeste (CRACO)