PERFIL DE UTILIZAÇÃO DE ANTICONCEPCIONAL DE EMERGÊNCIA EM SERVIÇOS DE ATENDIMENTO FARMACÊUTICO DE UMA REDE DE FARMÁCIAS COMUNITÁRIAS

Autores

  • Márcio De Souza Cavalcante Universidade Federal do Ceara
  • Marília Almeida Soares Universidade Federal do Ceara
  • Cristiane Macêdo Feijó
  • Marta Maria De França Fonteles Universidade Federal do Ceará

DOI:

https://doi.org/10.5216/ref.v13i3.37756

Palavras-chave:

farmacologia clínica, farmacoepidemiologia, atendimento farmacêutico

Resumo

A contracepção de emergência é um método utilizado para prevenir a gravidez após a relação sexual desprotegida. O fácil acesso a esse método, sem nenhuma orientação, levanta preocupações em relação ao seu uso, principalmente no que diz respeito a uma possível substituição de um método contraceptivo regular por este, bem como pelo seu uso, em sua maioria, pelos adolescentes, e por generalização do uso repetitivo. Este estudo propôs avaliar o nível de conhecimento das mulheres usuárias, ou que tinham intenção de uso, do contraceptivo de emergência conhecido como ‘pílula do dia seguinte’, permitindo um melhor acompanhamento da sua utilização, e disponibilização de dados farmacoepidemiológicos úteis para promoção do uso racional desse medicamento. Mulheres usuárias, ou que tinham intenção de uso, da pílula foram convidadas a participar da pesquisa sobre uso de contraceptivo de emergência. Foi aplicado um questionário e os dados foram incluídos em um programa estatístico específico. No total, foram realizadas 74 entrevistas, sendo 54 em um Serviço de Atendimento Farmacêutico, por telefone, ao cliente/consumidor, de uma rede de farmácias comunitárias, e 20 entrevistas aplicadas para clientes, no momento da dispensação do contraceptivo, em uma das filiais dessa Rede. A maioria das entrevistadas pretendia fazer uso ou utilizar contraceptivo de emergência sem orientação/prescrição médica. Estas relataram que obtiveram informações sobre esse medicamento através de amigos, familiares e da mídia (televisão, internet). A maioria informou ter utilizado o contraceptivo de emergência uma ou duas vezes. Um dos principais motivos para justificar a utilização da pílula do dia seguinte foi o sexo desprotegido. Nossos achados alertam para que se tenha uma maior preocupação em relação à possibilidade de uso indevido desse medicamento, e seu fácil acesso nas farmácias comunitárias. Palavras- chave: 1. Contraceptivo de emergência 2. Farmácia comunitária 3. Serviço de Atendimento farmacêutico

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Márcio De Souza Cavalcante, Universidade Federal do Ceara

Farmaceutico no Hospital Universitario Walter Cantidio da Universidade Federal do Ceara

Marília Almeida Soares, Universidade Federal do Ceara

Estudante de graduação em Farmacia na Universidade Federal do Ceara

Cristiane Macêdo Feijó

Possui graduação em Farmácia pela Universidade Federal do Ceará (1994), Habilitação em Análises Clínicas e Capacitação em Atenção Farmacêutica.

Marta Maria De França Fonteles, Universidade Federal do Ceará

Marta Maria de Franca Fonteles possui graduação em Farmácia pela Universidade Federal do Ceará (1985), mestrado em Farmacologia pela Universidade Federal do Ceará (1990), doutorado em Farmacologia pela Universidade Federal do Ceará (1997) e pos-doutorado em Farmacia Clinica pela The University of Auckland, New Zealand (2006). Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal do Ceará, avaliador ad hoc do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais, representando o Departamento de Farmacia/UFC do Hospital Universitário Walter Cantídio, consultora ad hoc da Fundação Araucária, colaborador/parecer/consultor da Fundação de Amparo à Pesquisa da Amazonia e pesquisador do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Assumiu, recentemente, a coordenação didático-pedagógica da residência em Farmácia Hospitalar/Hospital Universitário/UFC. Tem experiência na área de Farmacologia, com ênfase em Neurofarmacologia, estudando principalmente alteraçoes histopatologicas e neuroquimicas e drogas anticonvulsivantes em modelos animais de convulsão. Desenvolve projetos tambem na area de Farmacia Hospitalar e Farmacia Clinica/ Atenção Farmaceutica, incluindo estruturação e implementação, estudo qualitativo e quantitativo da prática da Atenção Farmacêutica em diferentes níveis de atenção à saúde e metodologias de ensino para o aprendizado da Atenção Farmacêutica. Lattes: http://lattes.cnpq.br/0574180390413250

Downloads

Publicado

2016-09-30

Como Citar

CAVALCANTE, M. D. S.; SOARES, M. A.; FEIJÓ, C. M.; DE FRANÇA FONTELES, M. M. PERFIL DE UTILIZAÇÃO DE ANTICONCEPCIONAL DE EMERGÊNCIA EM SERVIÇOS DE ATENDIMENTO FARMACÊUTICO DE UMA REDE DE FARMÁCIAS COMUNITÁRIAS. Revista Eletrônica de Farmácia, Goiânia, v. 13, n. 3, p. 131–139, 2016. DOI: 10.5216/ref.v13i3.37756. Disponível em: https://revistas.ufg.br/REF/article/view/37756. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

Farmácia Clínica, Assistência e Atenção Farmacêutica