AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE INSUMOS FARMACÊUTICOS A BASE DE CALÊNDULA E PRÓPOLIS UTILIZADOS PELAS FARMÁCIAS MAGISTRAIS

Autores

  • Alexandre H. de Oliveira

DOI:

https://doi.org/10.5216/ref.v4i2.3058

Palavras-chave:

controle de qualidade, tintura, extrato glicólico, Calêndula (Calendula officinalis), própolis

Resumo

Os insumos farmacêuticos vegetais têm sido vastamente utilizados pelas farmácias magistrais, bem como pelas Indústrias de Medicamentos e Cosméticos. Assim, a avaliação da qualidade desses insumos se faz fundamental para a obtenção de produtos com qualidade assegurada. O presente trabalho avaliou aspectos físico-químicos da tintura e extrato glicólico de Calêndula (Calendula officinalis) e de tinturas de própolis. Foram determinados: densidade, pH, teor alcoólico (no caso das tinturas), extrato seco (ES) e flavonóides totais expressos em quercetina (FT), por meio de espectrofotometria em ultravioleta (UV). Os resultados demonstraram divergência, principalmente no aspecto e coloração dos insumos, além dos teores de ES e FT, nos quais se observou relação crescente e direta entre ambos. Constata-se, também, uma grande variação no teor de FT especialmente na comparação entre as tinturas e seus respectivos extratos glicólicos, de forma que os segundos conseguem apresentar teores correspondentes a 10% da melhor tintura. Por tal, o farmacêutico deve estar atento à concentração dos insumos empregados na elaboração dos produtos, uma vez que a identificação dos mesmos por termos farmacopéicos não garante correspondência aos teores de substâncias ativas e/ou marcadores, sendo necessário a utilização de um fator de conversão, no momento da substituição das tinturas pelos respectivos extratos glicólicos. O presente estudo demonstra a necessidade da determinação de especificações técnicas desejadas para os insumos farmacêuticos vegetais, da qualificação de fornecedores e da avaliação dos insumos para que, uma adequada aquisição, garanta matéria-prima com qualidade para obtenção do produto final. 10.5216/ref.v4i2.3058

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2007-12-26

Como Citar

OLIVEIRA, A. H. de. AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE INSUMOS FARMACÊUTICOS A BASE DE CALÊNDULA E PRÓPOLIS UTILIZADOS PELAS FARMÁCIAS MAGISTRAIS. Revista Eletrônica de Farmácia, Goiânia, v. 4, n. 2, 2007. DOI: 10.5216/ref.v4i2.3058. Disponível em: https://revistas.ufg.br/REF/article/view/3058. Acesso em: 28 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos Originais