COMPRIMIDOS REVESTIDOS POR PELÍCULA: TIPOS DE DEFEITOS E SUAS CAUSAS

Autores

  • Jaqueline Kalleian Eserian Instituto Adolfo Lutz
  • Márcia Lombardo Instituto Adolfo Lutz

DOI:

https://doi.org/10.5216/ref.v11i3.25567

Palavras-chave:

Comprimidos, Polímeros, Tecnologia Farmacêutica, Controle de Qualidade

Resumo

Os processos de compressão e revestimento de comprimidos são etapas críticas que interferem nas propriedades físicas e mecânicas do produto final. Com objetivo de descrever as características inerentes ao processo de revestimento por película e relacioná-lo com o aparecimento de defeitos no produto e suas possíveis causas, foi realizada a presente revisão bibliográfica. O uso de películas em comprimidos visa ações protetoras, estéticas e de modificação na taxa de liberação de princípios ativos. As forças da ligação interfacial entre a película e a superfície do comprimido e o estresse interno gerado dentro do revestimento são os fatores mais importantes que influenciam a adesão, sendo que a quantidade de revestimento aplicada e sua espessura são variáveis relevantes na obtenção de uma película adequada. Além de afetar a aparência, defeitos em comprimidos podem gerar consequências mais graves à saúde do paciente, relacionadas à perda de estabilidade do fármaco, alteração de sua liberação ou de propriedades organolépticas. A incidência de defeitos em comprimidos é um tema relevante para a indústria farmacêutica, portanto, faz-se necessário a realização de mais estudos que possibilitem estabelecer processos otimizados, protocolos para resolução de problemas e inclusão de novas tecnologias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jaqueline Kalleian Eserian, Instituto Adolfo Lutz

Farmacêutica, Mestre em Ciências pela Universidade Federal de São Paulo e Pesquisadora Científica do Instituto Adolfo Lutz, Núcleo de Ensaios Físicos e Químicos em Medicamentos, Centro de Medicamentos, Cosméticos e Saneantes.

Márcia Lombardo, Instituto Adolfo Lutz

Farmacêutica, Mestre em Fármaco e Medicamentos- produção e controle pela Universidade de São Paulo e Pesquisadora Científica do Instituto Adolfo Lutz, Núcleo de Ensaios Físicos e Químicos em Medicamentos, Centro de Medicamentos, Cosméticos e Saneantes.

Downloads

Publicado

30-09-2014

Como Citar

Eserian, J. K., & Lombardo, M. (2014). COMPRIMIDOS REVESTIDOS POR PELÍCULA: TIPOS DE DEFEITOS E SUAS CAUSAS. Revista Eletrônica De Farmácia, 11(3), 16. https://doi.org/10.5216/ref.v11i3.25567

Edição

Seção

Artigos Originais