ANÁLISE DE INTERAÇÃO COM O SÍTIO ATIVO: COMPLEMENTARIDADE, POTÊNCIA E RESISTÊNCIA

Autores

  • Bruno Junior Neves
  • Renata Vieira Bueno
  • Gustavo Henrique Goulart Trossini
  • Carolina Horta Andrade

Resumo

A atividade biológica de um fármaco (ou micromolécula) está diretamente relacionada às interações intermoleculares estabelecidas com o seu receptor (ou alvo bioquímico, macromolécula). O grande número de estruturas 3D de alvos bioquímicos disponíveis no PDB possibilita a utilização de ferramentas do planejamento de fármacos baseado na estrutura (SBDD)1. Sendo assim, o entendimento da interação entre um fármaco e seu receptor, bem como a utilização de ferramentas computacionais que permitam a visualização e manipulação de modelos computacionais oriundos de estruturas tridimensionais extraídas do PDB, são estratégias fundamentais para auxiliar o processo de ensino-aprendizagem da disciplina de Química Farmacêutica Medicinal. Nesse contexto, elaborou-se um estudo prático no qual os alunos irão utilizar as ferramentas computacionais de visualização e manipulação das estruturas 3D das enzimas neuraminidases (NAs) co-cristalizadas com os fármacos zanamivir e oseltamivir. Foram abordados os conceitos de complementaridade molecular, tipos de interação e a força de cada interação envolvida no reconhecimento molecular entre os fármacos e seu receptor, além do desenvolvimento de resistência ao oseltamivir devido a mutações na estrutura da proteína.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-04-07

Como Citar

NEVES, B. J.; BUENO, R. V.; TROSSINI, G. H. G.; ANDRADE, C. H. ANÁLISE DE INTERAÇÃO COM O SÍTIO ATIVO: COMPLEMENTARIDADE, POTÊNCIA E RESISTÊNCIA. Revista Eletrônica de Farmácia, Goiânia, v. 10, n. 1, p. 1, 2013. Disponível em: https://revistas.ufg.br/REF/article/view/23554. Acesso em: 24 jul. 2024.