INFLUÊNCIA DO PROCESSO EXTRATIVO NAS CARACTERÍSTICAS FÍSICAS E QUÍMICAS DOS EXTRATOS DE Calendula officinalis L. (ASTERACEAE)

Autores

  • Júlio Cézar Borella Curso de Ciências Farmacêuticas da Universidade de Ribeirão Preto Laboratório de Manipulação Farmacêutica da Secretaria Municipal de Saúde de Ribeirão Preto
  • Daianne Macielly Alves de Carvalho Curso de Ciências Farmacêuticas da Universidade de Ribeirão Preto
  • Juliana Coelho Lopes Teixeira Laboratório de Manipulação Farmacêutica da Secretaria Municipal de Saúde de Ribeirão Preto
  • Nilo Sérgio Ribeiro Curso de Ciências Farmacêuticas da Universidade de Ribeirão Preto

DOI:

https://doi.org/10.5216/ref.v9i2.16778

Palavras-chave:

Fitoterapia

Resumo

O presente trabalho apresenta estudo comparativo de processos de obtenção de extratos hidroalcóolicos e hidroglicólicos de inflorescências de Calendula officinalis obtidas a partir das drogas vegetais dessa espécie. Os extratos foram produzidos por percolação, na proporção de 1:5, utilizando-se como solventes, a mistura etanol:água 62:38 (v/v) e propilenoglicol:água 9:1 (v/v). Os extratos foram submetidos às análises físicas e químicas e os resultados mostraram que os extratos hidroalcoólicos apresentaram densidade relativa de 0,9299 (g/ml); pH de 5,80; resíduo seco de 3,6% (m/m); teor de flavonoides de 0,06% (m/m) e perfil cromatográfico, por CCD, evidenciando rutina, ácido clorogênico e hiperosídeo. Os extratos hidroglicólicos apresentaram densidade relativa entre 1,0948 (g/ml); pH de 5,90; resíduo seco de 2,4% (m/m); teor de flavonoides de 0,05% (m/m) e perfil cromatográfico evidenciando ácido clorogênico. Análises estatísticas (ANOVA e teste de comparações múltiplas de Tukey-Kramer) realizadas com os resultados de densidade relativa, pH e resíduo seco apontaram diferenças, evidenciando maior quantidade de substâncias extraídas nos extratos hidroalcoólicos. Estatisticamente, a concentração de flavonoides foi igual nos extratos, não sendo influenciada pelos diferentes solventes utilizados. 10.5216/ref.v9i2.16778

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Júlio Cézar Borella, Curso de Ciências Farmacêuticas da Universidade de Ribeirão Preto Laboratório de Manipulação Farmacêutica da Secretaria Municipal de Saúde de Ribeirão Preto

Professor de Farmacognosia do Curso de Ciências Farmacêuticas Farmacêutico Responsável pelo Laboratório de Manipulação da Secretaria Municipal de Saúde de Ribeirão Preto

Daianne Macielly Alves de Carvalho, Curso de Ciências Farmacêuticas da Universidade de Ribeirão Preto

Bolsista CNPq (IC) da disciplina de Farmacognosia do Curso de Ciências Farmacêuticas da Universidade de Ribeirão Preto

Juliana Coelho Lopes Teixeira, Laboratório de Manipulação Farmacêutica da Secretaria Municipal de Saúde de Ribeirão Preto

Farmacêutica - auxilar do Laboratório de Manipulação Farmacêutica da Secretaria Municipal de Saúde de Ribeirão Preto

Nilo Sérgio Ribeiro, Curso de Ciências Farmacêuticas da Universidade de Ribeirão Preto

Técnico de laboratório do Projeto FAPESP no. 2006/61408-3 - Disciplina de Farmacognosia

Downloads

Publicado

2012-07-02

Como Citar

BORELLA, J. C.; ALVES DE CARVALHO, D. M.; LOPES TEIXEIRA, J. C.; RIBEIRO, N. S. INFLUÊNCIA DO PROCESSO EXTRATIVO NAS CARACTERÍSTICAS FÍSICAS E QUÍMICAS DOS EXTRATOS DE Calendula officinalis L. (ASTERACEAE). Revista Eletrônica de Farmácia, Goiânia, v. 9, n. 2, p. 12, 2012. DOI: 10.5216/ref.v9i2.16778. Disponível em: https://revistas.ufg.br/REF/article/view/16778. Acesso em: 25 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos Originais