DESENVOLVIMENTO DE UM GEL GENGIVAL A PARTIR DO EXTRATO BRUTO SECO DE PASSIFLORA EDULIS SIMS

Autores

  • Rafaela Ferreira Santos Universidade federal de pernambuco UPE

DOI:

https://doi.org/10.5216/ref.v9i3.16006

Palavras-chave:

Fitoterapia, Passiflora, Inflamação,

Resumo

A erupção dentaria é caracterizada pela movimentação dinâmica e continua do dente durante a sua formação, até atingir a sua posição funcional na cavidade oral. Nesse estágio a criança apresenta manifestações clínicas como, febre, diarréia, irritabilidade, inapetência, salivação excessiva, sono agitado ou insônia, entre outros, ocorrendo isoladamente ou associados, devido ao processo inflamatório que acomete a criança. Por isso, a atenção à saúde bucal das mesmas deve ser iniciada a partir do seu nascimento, com a finalidade de manter a saúde bucal, dentro de uma filosofia e tratamento educativo-preventivo. Diante disso, por apresentar atividades analgésica, ansiolítica, antiinflamatória dentre outras, o maracujá, Passiflora edulis foi selecionado para o desenvolvimento da formulação de um gel gengival que atenda os requisitos necessários para manutenção da estabilidade da fórmula. Para isso foram realizados estudos de estabilidade acelerada, com 24horas, 10, 20, 30, 40, 50 e 60 dias, em três condições distintas, estufa 40°C, geladeira 8°C e temperatura ambiente, após a produção do gel base e incorporação do extrato. Verificou-se que, em temperatura ambiente, o gel demonstrou ótimos aspectos organolépticos e físico-químicos. Então evidencia-se que o produto final deve ser acondicionado em temperatura ambiente sem mudança de temperatura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-09-30

Como Citar

SANTOS, R. F. DESENVOLVIMENTO DE UM GEL GENGIVAL A PARTIR DO EXTRATO BRUTO SECO DE PASSIFLORA EDULIS SIMS. Revista Eletrônica de Farmácia, Goiânia, v. 9, n. 3, p. 15, 2012. DOI: 10.5216/ref.v9i3.16006. Disponível em: https://revistas.ufg.br/REF/article/view/16006. Acesso em: 4 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigos Originais