ATIVIDADE ANTIFÚNGICA E TOXICIDADE DAS INFLORESCÊNCIAS DE FLOR-DO-AMAZONAS (TITHONIA DIVERSIFOLIA)

Autores

  • Márcia N. M. Castro
  • Maria E. da S. Barros
  • Rosana G. Rodrigues-Das-Dôres
  • Ricardo Stefani

DOI:

https://doi.org/10.5216/ref.v7i3.12898

Palavras-chave:

secagem, extratos, Candida, toxicidade, planta medicinal

Resumo

Tithonia diversifolia (Hemsl.) Gray. (Asteraceae) encontra-se amplamente distribuída nas regiões tropicais e subtropicais, desde América Central ao sul do Brasil. Possui inflorescência disposta em capítulos com corola amarela que pode ser propagada por estacas ou sementes. É popularmente utilizada no combate ao alcoolismo, contra dores de estômago e no combate ao envenenamento. A fim de investigar potencial ação antifúngica, coletou-se as inflorescências no Município de Franca, SP, procedendo a seleção, transporte, processamento e secagem que foi realizada em estufa com ventilação forçada (EVF) e estufa convencional (ECV) em temperatura constante de 40ºC. Nesses experimentos, o extrato foi preparado usando-se diclorometano PA (EDT), procedendo-se a extração exaustiva, e posterior rotaevaparoração. Foi realizado também o fracionamento dos extratos com Hexano (EH), Diclometano (EDT) e Acetato de Etila (EAC). As frações obtidas e o extrato bruto foram avaliados in vitro diante de quatro espécies do gênero Candida por metodologia de microdiluição em placas, em RPMI, e toxicidade diante de Artemia salina. Os testes antifúngicos tiveram com EH resultados satisfatórios na inibição de cepas do gênero Candida de a concentração inibitória mínima (CMI) de 128 ?g/mL. A toxicidade inicial dos extratos de capítulos florais foi de 100% de mortalidade com a DL50 = 10 µg/mL, possuindo alta toxicidade, inferindo-se que o uso interno de extratos de Tithonia diversifolia é totalmente desaconselhável.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-01-04

Como Citar

CASTRO, M. N. M.; BARROS, M. E. da S.; RODRIGUES-DAS-DÔRES, R. G.; STEFANI, R. ATIVIDADE ANTIFÚNGICA E TOXICIDADE DAS INFLORESCÊNCIAS DE FLOR-DO-AMAZONAS (TITHONIA DIVERSIFOLIA). Revista Eletrônica de Farmácia, Goiânia, v. 7, n. 3, p. 10, 2011. DOI: 10.5216/ref.v7i3.12898. Disponível em: https://revistas.ufg.br/REF/article/view/12898. Acesso em: 1 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigos Originais