EFEITO DA QUERCETINA SOBRE O CRESCIMENTO E ATIVIDADE HEMOLÍTICA DE Staphylococcus aureus

Autores

  • Mariana Santoro de Camargo UNESP – Universidade Estadual Paulista
  • Maria Stella Gonçalves Raddi UNESP – Universidade Estadual Paulista

DOI:

https://doi.org/10.5216/ref.v5i3.12366

Resumo

RESUMO: Os flavonóides são compostos polifenólicos com ampla distribuição no reino vegetal. Quercetina, composto pertencente à classe dos flavonóis, está presente em diversos alimentos e exerce múltiplas atividades farmacológicas. Em decorrência da necessidade de novas opções terapêuticas nas doenças infecciosas, ênfase no estudo da atividade antimicrobiana de flavonóides teve destaque nos últimos anos. Esse estudo avaliou o efeito pós-antimicrobiano (EPA) e modulação na atividade de hemolisinas da concentração subinibitória de quercetina em Staphylococcus aureus (ATCC 25923). A atividade antibacteriana foi determinada através do método de microdiluição em caldo, sendo a concentração de 40µ/mL utilizada como subinibitória. Quercetina demonstrou não apresentar EPA nessa concentração, mas diminuiu a atividade de hemolisinas extracelulares para hemácias de carneiro. Essas observações sugerem que outras toxinas danificadoras de membrana relacionadas à virulência de S. aureus possam ser moduladas por esse flavonol, interferindo na capacidade do microrganismo em danificar o hospedeiro. 10.5216/ref.v5i3.12366

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

09-11-2010

Como Citar

de Camargo, M. S., & Gonçalves Raddi, M. S. (2010). EFEITO DA QUERCETINA SOBRE O CRESCIMENTO E ATIVIDADE HEMOLÍTICA DE Staphylococcus aureus. Revista Eletrônica De Farmácia, 5(3). https://doi.org/10.5216/ref.v5i3.12366

Edição

Seção

Artigos Originais