Corpo negro e cultura brasileira em cinco filmes nacionais: Uma leitura de Cidade de Deus, Orfeu Negro, Orfeu, Madame Satã e Ônibus 174 DOI10.5216/o.v7i8.9404

  • Érica Rodrigues Fontes

Resumo

Neste trabalho, analiso como Cidade de Deus, Orfeu Negro, Orfeu, Ônibus 174 e Madame Satã filtram ideologias que estão conectadas aos poderes dominantes e à história cultural do Brasil, retratando o afro-brasileiro como o Outro, fonte da violência social. Para uma análise mais profunda de como a identidade é construída no filme, utilizarei a Teoria da Identidade de Peggy Phelan que afirma ser esta construída pelo olhar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Érica Rodrigues Fontes
Doutora em literatura luso-brasileira pela University of North Carolina at Chapel Hill (2005). Atualmente trabalha como bolsista PRODOC da CAPES junto ao Mestrado em Letras da Universidade Federal do Piauí em Teresina pesquisando a literatura de resistência nos anos de chumbo da ditadura brasileira. E-mail: ericarodriguesfontes@bol.com.br
Publicado
31-03-2010
Como Citar
Fontes, Érica. (2010). Corpo negro e cultura brasileira em cinco filmes nacionais: Uma leitura de Cidade de Deus, Orfeu Negro, Orfeu, Madame Satã e Ônibus 174 DOI10.5216/o.v7i8.9404. OPSIS, 7(8), 125-138. https://doi.org/10.5216/o.v7i8.9404
Seção
Dossiê Corpo e Cultura