Do novo desenvolvimentismo ao ultraliberalismo: a crise do governo Dilma – a saída pela direita

  • Wanderson Fabio de Melo Universidade Federal Fluminense, Campus Rio das Ostras, Rio das Ostras, RJ, Brasil

Resumo

O trabalho discute o governo Dilma e a sua crise, enfatizando o papel dos empresários. Estuda-se as dimensões do ciclo das commodities, as políticas de conciliação de classe, as medidas favoráveis ao capital, a crise do governo com o setor empresarial e o fim do gestão Dilma Rousseff. As fontes são os posicionamentos dos dirigentes do PT e dos empresários. A metodologia é a análise histórica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wanderson Fabio de Melo, Universidade Federal Fluminense, Campus Rio das Ostras, Rio das Ostras, RJ, Brasil

Possui graduação em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1998), mestrado em História Social (2002) e doutorado em História Social também pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2009). Atualmente é dedicação exclusiva da Universidade Federal Fluminense, Curso de Serviço Social, Campus da UFF de Rio das Ostras. Tem experiência na área de História, com ênfase em História Social, Formação sócio-histórica, História Contemporânea, História do Brasil, História do Trabalho e Questão Social.

Publicado
01-10-2020
Como Citar
Melo, W. F. de. (2020). Do novo desenvolvimentismo ao ultraliberalismo: a crise do governo Dilma – a saída pela direita. OPSIS, 20(1), 1-12. https://doi.org/10.5216/o.v20i1.64373
Seção
Artigos