Histórico do periódico

HISTÓRICO

Sediada no Instituto de Estudos Socioambientais-IESA, no Campus II da Universidade Federal de Goiás, Goiânia, a Revista Terceiro Incluído foi criada no ano de 2011, no âmbito do Núcleo de Pesquisas e Estudos em Educação Ambiental e Transdisciplinaridade – NUPEAT. Constituído em abril de 2006, o NUPEAT se consolidou como grupo de pesquisas após o II Congresso Mundial de Transdisciplinaridade, realizado em setembro de 2005, na cidade de Vila Velha, ES, Brasil. O propósito do grupo é fazer reflexões, estimular pesquisas sobre educação ambiental e transdisciplinaridade, seja nos campos teóricos, práticos, epistemológicos ou metodológicos.

Os trabalhos do NUPEAT fundamentam-se na constatação de que a Terra é um mundo único, orgânico, pertencente a todos os seres vivos. Necessita de cuidados e maiores responsabilidades, sendo preciso alçar patamares científico-filosóficos, humanísticos e éticos, reintegrando saberes tradicionais, a espiritualidade e os diversos ramos da ciência contemporânea para a formação de sujeitos plenos das dimensões humanas.

Os diálogos no NUPEAT, desde o princípio estiveram voltados a ampliar os horizontes teórico-metodológicos da ciência, estimular a cultura de paz, os valores humanos, as culturas tradicionais e a educação ambiental, a partir da perspectiva transdisciplinar. O grupo está comprometido na construção de meios de suplantar o paradigma simplificador positivo-cartesiano por abordagens mais abrangentes, que simultaneamente sejam capazes de lidar com as teias de relações da realidade, manter o bem estar social e a sustentabilidade, social, ecológica, econômica e de toda a vida na Terra.

Mais que um pensamento filosófico, a transdisciplinaridade coloca-se como uma teoria do conhecimento, sempre inacabada, aberta ao novo e às várias maneiras de produção de saberes das culturas humanas. Entende que a ciência moderna afasta a possibilidade de dialogar com os diferentes níveis de realidade. Propõe compreender a realidade tal qual ela se apresenta, partindo-se do complexo para o mais complexo, e mudar a concepção de mundo para apreender as multidimencionalidades e multireferencialidades de uma realidade relacional e holográfica. Uma realidade na qual as partes, além de serem indissociáveis, criam organizações, estão inscritas no todo e contêm as suas inscrições.

Como teoria do conhecimento em constante construção, a meta da transdisciplinaridade é estabelecer diálogos e pontes formais acadêmicas, sociais e ambientais; conectar as perspectivas cultural, biológica, física, espiritual, elevando a consciência planetária e o significado da vida dentro da Grande Vida e no Universo.

O olhar transdisciplinar é um ponto de inflexão na forma do espírito humano perceber/conceber e interferir no mundo. Implica assimilação de uma cultura, postura, atitudes e fundamentação teórico-metodológica. Possui bases com rigor formal para produzir conhecimento científico, mas está aberto ao diálogo com os diferentes modos de conhecer das culturas humanas. É humilde e sensível diante da biodiversidade da teia da vida, sua conectivididade, complexidade e historicidade, pois esta ciente que os saberes e as relações dessa realidade transitam entre, através e além dos conhecimentos acadêmicos. Prega o respeito a capacidade de cognição, auto-organização e o direito de todos os seres vivos de viverem em harmonia com a Mãe Terra.

Sob essas concepções, dos diálogos entre professores(as), estudantes de graduação, pós-graduação e diversos atores junto ao NUPEAT, surgiu a proposta de criar mais um canal para expor as propostas de abordagens transdisciplinares afim com sua temática.

Assim, a Revista Terceiro Incluído é orientada a todos os ramos da ciência empenhados com a transdisciplinaridade e a educação ambiental, cujas problemáticas envolvem o visível e o invisível, o sagrado, a tradição, a cultura, a economia, o ambiente, a ciência, a técnica, a razão e as emoções, requerendo compreensão integrada; impossíveis de serem percebidas/concebidas, representadas/compreendidas e tratadas de modo fragmentado.