O CICLO DE VIDA DA CRIANÇA AKWẼ CONVIVÊNCIA FAMILIAR/CRESCIMENTO. DOI: 10.5216/racs.v1i1.43038

Rogério Srõne Xerente

Resumo


Os Akwē aprendem a respeitar os outros e a natureza desde muito
cedo, quando ainda são criança. Esses ensinamentos, bem como os
ensinamentos sobre o modo de vida akwẽ, são transmitidos pelos
nossos pais, avós, tios e outros parentes. Durante o primeiro ano da
Ação ‘Saberes Indígenas na Escola’, desenvolvemos duas pesquisas,
uma primeira sobre parentesco e clãs, e uma segunda sobre o ciclo
de vida da criança akwẽ. Este segundo tema foi mais explorado por
nós, pesquisadores. Dividimos as pesquisas sobre o ciclo de vida da
criança akwẽ considerando as diferentes fases da vida da criança.
Achamos que a vida da criança começa na gravidez, seguida do
resguardo feito pelos pais durante a gravidez da mãe; a terceira fase
é a do nascimento da criança, seguida pelo resguardo feito pelos
pais após o nascimento da criança. Depois vem a fase de nomeação
da criança, seguida do casamento e do término do ciclo de vida da
criança, que acontece por volta dos 40 anos, quando ela deixa de ser
considerada criança. É assim na cultura Akwē.

 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5216/racs.v1i1.43038

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Publicado por: Núcleo Takinahakỹ de Fomação Superior Indígena – Universidade Federal de Goiás

Endereço: Núcleo Takinahakỹ de Formação Superior Indígena – Faculdade de Letras Universidade Federal de Goiás

Caixa Postal 131 – Campus II – 74001-970

Goiânia – GO (62) 3521-1866