Sugestões para a preparação de excertos orquestrais do romantismo para viola

Luciano Pontes

Resumo


Este artigo propõe algumas estratégias de preparação para excertos orquestrais de obras escritas para viola.
Foram realizadas análises de aspectos técnicos do instrumento em três excertos relevantes do período romântico, utilizando
como fundamentação importantes aspectos de trabalhos escritos por autores como Flesh, Ficher, Brandolino,
Yost entre outros. O objetivo principal é sugerir alternativas de estudo que possam orientar o violista a organizar sua
preparação de excertos, a fim de otimizar seu desempenho em concursos, provas de banca e performances em geral.
Observamos que a preparação de excertos do violista a fim de obter sucesso em audições orquestrais possui vários
desafios, desde tocar com uma boa afinação a sensibilidade de lidar com diversidades estilísticas que compõem o
repertório de uma audição. Verificamos a necessidade da elaboração de um planejamento estratégico de estudo direcionado
para solucionar casuais problemas que podem surgir ao longo da preparação. Esperamos que este artigo
contribua com a pesquisa e ensino da viola no Brasil.

Palavras-chave: Viola; Excertos orquestrais; Repertório romântico.

Texto completo:

PDF HTML


DOI: http://dx.doi.org/10.5216/mh.v16i2.45273

Logotipo do IBICT
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.revistas.ufg.br
Visitantes: contador de visitas