Subnotificação de casos de tuberculose a partir da vigilância do óbito

Renata Olívia Gadelha Romero, Cláudia Maria Cavalcanti Ribeiro, Lenilde Duarte de Sá, Tereza Cristina Scatena Villa, Jordana de Almeida Nogueira

Resumo


Objetivou-se analisar as subnotificações de casos de tuberculose a partir de captação de óbitos registrados no Sistema de Informação de Mortalidade (SIM) entre 2007 a 2011. Estudo retrospectivo, realizado em municipio nordestino, que utilizou a técnica de associação probabilística entre os registros do SIM e Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), por meio do software Reclink III. Calculou-se odds ratio (OR) dos indivíduos que morreram com tuberculose não notificados no Sinan, segundo características sociodemográficas. Do total de 147 óbitos registrados no SIM, 72,8% não haviam sido notificados no Sinan. Mulheres tiveram mais chance que os homens de não serem notificadas (OR=2,60), pessoas com idade inferior a 60 anos (OR=1,86) e com menos de oito anos de estudo (OC=4,42). Estratégias devem ser ressignificadas de modo a aumentar a captação de sintomáticos respiratórios, diagnosticar oportunamente os casos e evitar falhas no preenchimento dos registros.

Palavras-chave


Tuberculose; Sistemas de Informação em Saúde; Notificação de Doenças

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5216/ree.v18.37249

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons A Revista Eletrônica de Enfermagem está licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Logotipo do Ibict