Assistência de enfermagem obstétrica baseada em boas práticas: do acolhimento ao parto

Maraysa Jéssyca de Oliveira Vieira, Amuzza Aylla Pereira dos Santos, Jovânia Marques de Oliveira e Silva, Maria Elisângela Torres de Lima Sanches

Resumo


Objetivou-se avaliar a assistência do enfermeiro obstetra do acolhimento ao parto, baseando-se nas boas práticas obstétricas. Trata-se de um estudo descritivo, retrospectivo e documental, de abordagem quantitativa por meio da análise de 500 prontuários. A pesquisa identificou que houve a realização da episiotomia em 12,2%, amniotomia em 13%, o uso de ocitocina em 42,8%, os métodos não farmacológicos para alívio da dor foram aplicados em 75,4% e o contato pele a pele foi estimulado em 91,6%. Verificou-se que o uso das boas práticas obstétricas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde foram utilizadas pelo enfermeiro obstetra na assistência do acolhimento ao parto na sua maioria e está próxima do preconizado pelas evidências científicas.

Palavras-chave


Cuidados de Enfermagem; Enfermagem Obstétrica; Assistência Perinatal; Acolhimento

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5216/ree.v18.36714

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons A Revista Eletrônica de Enfermagem está licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Logotipo do Ibict