Tecnologias de informação e registro do processo de enfermagem: estudo de caso em UTI neonatal

Raphael Brandão Pereira, Maria Alice Coelho, Maria Márcia Bachion

Resumo


Objetivou-se analisar o registro do Processo de Enfermagem apoiado por tecnologias de informação e comunicação em meio impresso e eletrônico, no cenário de terapia intensiva neonatal. Estudo de caso único, integrado, desenvolvido de janeiro a abril de 2014. Participaram sete enfermeiros que atuavam na UTI neonatal antes e após a implantação de novas tecnologias de informação e comunicação (NTICs), que combinavam suporte eletrônico e físico (papel). Coletaram-se dados por meio de extração de registros dos prontuários e questionário aplicado aos enfermeiros. Para análise utilizou-se frequência simples e percentual dos níveis de aplicação do processo de enfermagem, e o conjunto de fatores intervenientes relativos à estrutura e processo de organização do trabalho. Encontraram-se resultados positivos e negativos e fatores intervenientes. Conclui-se que as NTICs em meio físico foram responsáveis pelo registro de maior número de registros na coleta de dados e que o registro das demais etapas não apresentou melhora substancial.

Palavras-chave


Processos de Enfermagem; Registros de Enfermagem; Sistemas de Informação em Saúde

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5216/ree.v18.35135

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons A Revista Eletrônica de Enfermagem está licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Logotipo do Ibict