Determinantes intra e interpessoais da recaída de dependentes químicos

Aline Cristina Zerwes Ferreira, Juliana Czarnobay, Letícia de Oliveira Borba, Fernanda Carolina Capistrano, Luciana Puchalski Kalinke, Mariluci Alves Maftum

Resumo


Pesquisa descritiva de abordagem qualitativa realizada com 20 dependentes químicos em tratamento em um Centro de Atenção Psicossocial de Álcool e outras Drogas, cujo objetivo foi identificar os determinantes intra e interpessoais da recaída percebidos pelo dependente químico. Os dados foram coletados mediante entrevistas semiestruturadas e submetidos à Análise de Conteúdo e organizados em categorias segundo os determinantes preditivos de recaída. As recaídas ocorreram por determinantes intrapessoais, como a autoeficácia expressa pela autoconfiança em interromper o consumo de drogas; a expectativa de resultado pela antecipação dos efeitos prazerosos da droga; a motivação pela ausência de volição em interromper o consumo; o enfrentamento pela dificuldade de confrontar os problemas diários; os estados emocionais negativos e positivos; e a fissura. Os determinantes interpessoais expressos pelo apoio social relacionaram-se a influência de terceiros. A identificação destes determinantes no transcorrer do tratamento para favorecer a prevenção da recaída e a efetiva reabilitação.

Palavras-chave


Enfermagem Psiquiátrica; Saúde Mental; Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5216/ree.v18.34292

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons A Revista Eletrônica de Enfermagem está licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Logotipo do Ibict