Análise do Diagnóstico de Enfermagem baixo peso em adolescentes de escolas públicas

Caroline Evelin Nascimento Kluczynik Vieira, Dândara Nayara Azevedo Dantas, Déborah Raquel Carvalho de Oliveira, Larissa Soares Mariz, Bertha Cruz Enders

Resumo


Objetivou-se analisar o Diagnóstico de Enfermagem baixo peso e fatores relacionados em adolescentes. Estudo transversal desenvolvido em 2013, com 372 adolescentes de escolas estaduais de Natal/RN, submetidos a exame físico e ao preenchimento de formulário. Três grupos foram formados: adolescentes com o Diagnóstico baixo peso (n=52), eutróficos (n=247) e com excesso de peso (n=73). Os dados do terceiro grupo não foram considerados nas comparações. A prevalência de adolescentes com o Diagnóstico baixo peso foi de 14%. Os fatores relacionados a esse diagnóstico foram: baixa renda e escolaridade materna; baixo consumo de leite e queijo; médias inferiores de índice de massa corporal, percentual de gordura e tecido ósseo; médias superiores de água e músculo. Verificou-se elevada prevalência do Diagnóstico de Enfermagem baixo peso em adolescentes. Aspectos socioeconômicos, sociais, alimentares e clínicos apresentaram associação a esse Diagnóstico e, portanto, devem ser alvo de ações de prevenção e intervenção de Enfermagem.

Palavras-chave


Enfermagem; Diagnóstico de Enfermagem; Enfermagem de Atenção Primária; Adolescente; Desnutrição

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5216/ree.v18.32729

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons A Revista Eletrônica de Enfermagem está licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Logotipo do Ibict