Acesso e cuidado do recém-nascido em um programa de atenção à saúde

Poliana Remundini de Lima, Maria Cândida de Carvalho Furtado, Márcia Cristina Guerreiro dos Reis, Débora Falleiros de Mello, Juliana Coelho Pina

Resumo


Estudo transversal que objetivou descrever o acesso e a integralidade do atendimento de crianças menores de um ano de idade, nascidas entre janeiro de 2010 a dezembro de 2012 em um município brasileiro, a partir de um programa de atenção ao recém-nascido. Das 24.560 crianças, 55,0% são usuárias do Sistema Único de Saúde; 10,1% das crianças apresentaram baixo peso ao nascer; 6.332 (46,9%) crianças receberam vacina BCG no dia da consulta de enfermagem; 13.590 (79,5%) crianças realizaram triagem neonatal com menos de sete dias de vida; 17.035 (69,4%) crianças foram vacinadas contra Hepatite B ao nascimento; dentre os usuários SUS, 68% das crianças compareceram à consulta de enfermagem na primeira semana de vida e 37,8% à consulta médica após 10 dias de vida. O estudo apresenta informações sobre o cuidado, após o nascimento, do recém-nascido na rede básica de saúde, como potencial instrumento para coordenar a assistência prestada a esta clientela.


Palavras-chave


Recém-Nascido; Cuidado Pós-Natal; Avaliação em Saúde; Enfermagem Pediátrica

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5216/ree.v18.31930

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons A Revista Eletrônica de Enfermagem está licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Logotipo do Ibict